Casa da Criança faz campanha para manutenção

0
433

A direção da Casa da Criança Pequeno Cidadão Nossa Senhora Aparecida está com uma campanha de arrecadação de recursos para a manutenção do prédio, pagamento de funcionários e alimentação das 21 crianças encaminhadas pela Justiça, por causa de risco familiar (maus tratos) ou social. Na instituição eles recebem cuidados especializados e tem seus diretos garantidos conforme prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
A Casa, idealizada pelo Monsenhor Tarcísio Justino Loro da Paróquia Nossa Senhora de Fátima da Vila Leopoldina em 1999, teve o prédio construído com a ajuda de paroquianos e empresários. Além disso, a mobiliária e equipamentos como os do consultório também foram doados para garantir um acompanhamento da saúde das crianças.
Um grupo de voluntários se reveza, ajudando os funcionários, em tarefas como a alimentação dos pequeninos. “O corpo de voluntários não cobre todas as necessidades da casa, também precisamos de profissionais especializados como assistentes sociais e educadores. Por enquanto não temos psicólogos e o serviço atualmente é coberto por voluntários”, explica a coordenadora da casa e guardiã das crianças, a irmão Eliete Bauer da Cunha, da Comunidade Nossa Senhora das Vocações, que saiu de Criciúma, Santa Catarina, para abraçar a missão de cuidar das crianças. “Os educadores tem que, obrigatoriamente, estar vinculado à instituição, não podem ser voluntários”, esclarece ela.

Sem convênio

Credenciada pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente para receber os encaminhamentos do Juiz da Vara da Infância e Juventude desde dezembro de 2007, a Casa ainda não possui convênio com a Prefeitura. Segundo a irmã Eliete, atualmente 21 crianças estão abrigadas no prédio. “É preciso ter cerca de dois anos de funcionamento para ter direito ao convênio com a Prefeitura”, justifica a religiosa o pedido de ajuda. “Nós gastamos mais de R$ 20 mil por mês só com a folha de pagamento de funcionários, alimentação, medicamentos, roupas e fraldas. A casa foi montada para atender até 60 crianças e adolescentes de zero a 17 anos e 11 meses, mas, por enquanto, estamos primando pelo atendimento dos mais pequenos (bebês) que chegaram aqui”, explica a irmão.
As doações podem ser depositadas na conta da Casa da Criança Pequeno Cidadão Nossa Senhora Aparecida, Banco Bradesco – Agência 313-1 – conta corrente: 108109-8. Outras informações na Rua Aliança Liberal, 84, ou pelo telefone 3837-9619 com irmã Eliete.

COMPARTILHE
Próximo artigoPRESTIGIO

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA