A influência dos astros

0
943

Foto:

A astróloga Divanise H. Salto

Há quem siga fielmente, há quem seja um pouco cético em relação a isso, mas todo mundo já leu pelo menos uma vez sua previsão astrológica. No Guia Daqui Sumaré, estreamos uma nova colunista em astrologia, com previsões e dicas para enfrentar o mês: a astróloga Divanise H. Salto, que possui consultório no bairro. Nesta entrevista, ela nos conta um pouco de sua história e da importância e influência que os astros têm sobre nós.

Como você começou a trabalhar com astrologia e numerologia?
Sou economista de formação. Abri uma loja de brinquedos em Perdizes e trabalhava com importação. Chegou um momento que aumentou o imposto de importação da noite para o dia em 70%. Ficamos com a loja por um ano, mas não rolou mais. O que sobrou da loja foi a decoração de quartos de bebê. Fui estudar decoração, feng shui, cristal, numerologia, astrologia, florais e mais um monte de coisa. Na verdade, com a decoração eu acabei percebendo que as pessoas precisavam mais que a decoração.

Existem tipos diferentes de astrologia?
Existe uma grande gama sobre astrologia. Existe a astrologia natal, a astrologia cármica, que é você em relação a suas vidas passadas; astrologia mundial, para a gente entender como está o céu do mundo. Guerras, vulcões, dá para a gente saber mais ou menos quando começa e quando acaba. Eu faço só a natal. Quero que você se conheça melhor para que se livre das suas neuras, traumas e até enfatizar seus talentos para que viva uma vida melhor.

Como é feito o mapa natal?
Para fazer, eu preciso do dia e da hora de nascimento. O dia me diz onde está o sol da pessoa, qual signo você é. A hora me diz sobre seu ascendente. E preciso de cinco fatos que você julgue importantes na sua vida: quando casou, quando teve filho, quando foi contratada por alguém, etc. Essas atitudes da sua vida acabam tendo influências de determinados planetas. Eu checo como estavam esses planetas na data e faço um ajuste de horário. Não necessariamente o horário que está na sua certidão de nascimento é realmente o horário que você nasceu. E aí sai o mapa. Eu apresento uma foto do céu quando a pessoa nasceu.

Por que as pessoas te procuram?
Tem vários motivos. Quem conhece e gosta busca sempre para a tomada de uma decisão. Tem pessoas que procuram em relação à previsão mesmo, em relação ao próximo ano, como vai ser. Quem não conhece vem por indicação de quem conhece. A pessoa se conhece melhor, vai saber como lidar consigo. Hoje em dia está muito comum ser procurada por mães que não sabem como lidar com os filhos. E fazem o mapa delas para saber como são seus filhos. Porque muitas vezes é a mãe a culpada (risos).

Os astros influenciam sobre as marés. Então eles também nos influenciariam?
A astrologia é hoje considerada uma ciência, porque existem comprovações. Há muitos anos que se estuda astrologia. Há uns 150 anos, para você entrar na faculdade de medicina, precisava ter quatro anos de astrologia. Existem, dentro do mapa astrológico, casas que ligam com doenças do estresse do trabalho, do dia a dia ou doenças crônicas. Eles precisavam saber quem era o ser para depois tratar dele. Como a medicina chinesa, a astrologia era absolutamente observação. Eles olhavam os astros e falavam que isso tinha um ciclo e, se a gente está dentro do planeta, acaba nos influenciando. O grande exemplo que eu dou disso é o sol. Se você ficar no sol, não vai se queimar? É o mesmo sistema. A lua influencia as marés. Nós somos 70% água. Qual é a diferença da minha água e da água do mar? É a mesma matéria.

E como cada planeta é associado a uma característica?
Os astrônomos descobriam o planeta e viam como estavam os homens em relação a situações do cotidiano.Netuno, por exemplo, foi descoberto no fim da Revolução Francesa. Netuno é um planeta que a gente associa às ações, fantasias, coisas que ainda não são matéria, que é o que acontecia no fim da Revolução Francesa. As pessoas estavam em busca de sonhos. Todos os planetas, quando foram descobertos, por observação se associaram a eles determinadas características.

Mas cada planeta influi de uma maneira, certo?
Tem uns que são mais rápidos, que influenciam no seu emocional e na sua atitude, e planetas mais profundos, como Plutão. Quando você passa por um trânsito de Plutão, é um daqueles momentos da vida em que você fica questionando: será que estou na profissão certa, será que estou casada com o homem certo, será que é isso que eu quero fazer da minha vida? Ele cutuca, não transforma. Quem transforma é você. Ele vai te questionar e cabe a você agir ou não.

Existe diferença entre astrologia e horóscopo?
Astrologia é uma coisa muito pessoal. Existem determinadas qualidades e observações que existem numa capricorniana, por exemplo. Só que pode ser completamente diferente de um outro capricorniano. Tem mais nove planetas agindo em uma pessoa que não agem no outro. Horóscopo é uma coisa que popularizou a astrologia. Trinta dias em astrologia é muito tempo. Marte ou Vênus são planetas que agem na nossa vida dois, três dias e que mudam muito. Fazer uma previsão para um capricorniano é muito vago. Ainda mais num horóscopo de 30 dias.

Por isso os textos são curtos?
É porque a gente não pode ser específico. O que pode acontecer para você, para outro pode não acontecer, porque não influenciam na vida dele os mesmos astros que na sua. Existe uma condição em que todos estejam influenciáveis. É uma coisa abrangente.

O que atrai as pessoas nos horóscopos?
As pessoas gostam de manter o controle. Existem dois grandes temas que são muito recorrentes no consultório. Um deles é o controle. Eu sabendo o que vai acontecer amanhã posso estar mais preparado, mais controlado em relação à minha vida. O outro é medo e insegurança. Se eu sei o que vai acontecer amanhã, meu medo é menor.

A numerologia e a astrologia – alguma é mais exata?
Tudo é exato, tudo é matemática. Seu mapa natal é seu marco zero. Eu sei que dali a dois quilômetros nós vamos passar por um túnel. Então, eu sei que a partir do marco zero, dentro de x anos, seu sol vai passar por Vênus. E isso implica determinadas condições. Matematicamente.

Quanto a astrologia influi no livre arbítrio?
Tem planetas e planetas. Se você pega Marte. Suponhamos que você vai passar por uma quadratura de Marte. Qual característica isso te dá? Você vai ficar mais irritada, com menos paciência com as pessoas, enfim. Falando de um aspecto. Daí está tudo bem com o seu dia e chega um colega de trabalho e fala que você não entregou um serviço. Na hora você vai ter uma atitude explosiva. Coisa que talvez não seja sua característica. O planeta está lá quieto. Veio alguma situação em que ele foi estimulado, então você explode. Não é que você vai acordar e ficar irritada e brava o dia inteiro.

O que as pessoas podem esperar dos seus textos? Como eles serão?
Eu tenho esse enfoque de autoconhecimento. Eu escrevi a previsão astrológica para agosto sempre enfatizando o que é melhor para você fazer ao longo do mês. Suponhamos: Netuno está passando por Capricórnio, por exemplo. É um período dos capricornianos se expressarem, falarem melhor, tanto escrito quanto falado, gesticulado. É sobre isso que eu quero escrever. Aproveite esse mês para fazer tal coisa. Ou o contrário, cuidado esse mês com tal coisa, com tal atitude. Este mês, eu falo sobre Leão e seus mitos. Existe toda uma cultura greco-romana sobre mitos em relação aos signos. Este mês eu coloquei um mito de Leão e coloquei a previsão para cada signo também.

Você quer informar um pouquinho sobre o que tem por trás da astrologia além das previsões?
A minha vontade é transmutar essa história de adivinhação para algo que seja um estudo, algo que faça sentido no seu coração e não na sua mente. Entender a gente entende. Eu quero que as pessoas percebam a astrologia.

Divanise H. Salto
Rua Valdir Niemeyer, 119
Telefones 3862-4164 e 3865-8795
www.harmonizese.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA