Mostra Mão da América abre CIC do Imigrante

0
534

A exposição “Mão da América” – que o Memorial criou em 2011 para comemorar os 103 anos de Oscar Niemeyer – inaugura o Centro de Integração da Cidadania do Imigrante (CIC do Imigrante), aberto este mês pelo Governo do Estado de São Paulo, com o apoio do Governo Federal, na Rua Barra Funda, 1020. O CIC do Imigrante tem a missão de prestar acolhimento e apoiar a regularização e integração social do imigrante em situação precário, evitando que ele dependa de exploradores.

A Fundação Memorial da América Latina participou das discussões do projeto desde o início, pois o Memorial é uma espécie de casa do imigrante latino-americana radicado em São Paulo, apoiando-os em questões sociais, artísticas, culturais e científicas. Num primeiro momento, os serviços à disposição no CIC Imigrantes são a Defensoria Pública Estadual e Federal, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), o Procon, e emissão de segundas vias de certidões. Os serviços de regulação migratória e do Poupatempo estarão disponíveis no primeiro semestre de 2015, por meio de parcerias com a Polícia Federal e com a Secretaria de Gestão Pública.

O prédio onde foi instalado o CIC Imigrantes foi reformado com recursos provenientes de Termos de Ajustamento de Conduda (TACs) firmados pelo Ministério Público do Trabalho com empresas acusadas de trabalho análogo ao escravo. Por meio das TACs, essas empresas se obrigaram a investir em projetos sociais de auxílio à população imigrante. O CIC do Imigrante é uma espécie de Poupatempo de apoio àquele trabalhador estrangeiro que vem tentar a sorte em São Paulo. 

A ideia do CIC Imigrantes é não só oferecer orientação sobre seus direitos e deveres e facilitar a documentação, como também ensinar o português, dar formação profissional, inclusão bancária e encaminhá-los para postos de trabalho. E assim garantir desenvolvimento, segurança e integração do imigrante na sociedade brasileira.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA