LAPA MUNDI

0
754

Nova Direção
Carlos Carrijo Prisco será o novo superintendente da Distrital Oeste da Associação Comercial de São Paulo. Ele vai ocupar o lugar de Therezinha Penteado de Oliveira que foi convidada pelo novo presidente da ACSP, Alencar Burti, que assume a direção da entidade.

Ponte
O vereador Eliseu Gabriel organiza uma reunião para quinta-feira, 26, às 19h30, para debater o projeto da ponte que vai ligar Pirituba a Lapa pela Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na Lapa. O objetivo é reunir a comunidade para debater o projeto com representantes da SPObras no auditório da Subprefeitura Lapa (Rua Gaicurus, 1000). 

Roda de conversa
Vereadores de vários partidos organizam uma roda de conversa na Câmara Municipal sobre a nova Lei do Zoneamento, quarta-feira, 25, com arquitetos, urbanistas e lideranças comunitárias. O encontro será na Sala Sérgio Vieira de Melo, no 1º Subsolo da Câmara (Viaduto Jacareí, 100), das 9h às 12h. Andrea Matarazzo (PSDB), Ari Friedenbach (PROS), Gilberto Natalini (PV), Mário Covas Neto (PSDB), Ricardo Young (PPS) e Toninho Vespoli (PSOL) são os organizadores do encontro. 

Mobiliário Ecológico
Depois virar motivo de representação do vereador Gilberto Natalini ao Ministério Público e de matéria da Folha de S. Paulo sobre o descumprimento da lei municipal que determina o reaproveitamento das árvores podadas, removidas e que caem na Cidade, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente anuncia o lançamento do programa municipal Mobiliário Ecológico, que prevê a instalação de bancos produzidos a partir de resíduos de árvores em espaços públicos da cidade. 

Educação Ambiental
Para marcar o lançamento do Mobiliário Ecológico será entregue  quarta-feira, 25, 10h, o 1º mobiliário do projeto no Largo da Batata, assinado pelo designer Hugo França. O Programa, que conta com a parceria das Secretarias de Desenvolvimento Urbano e de Coordenação de Subprefeituras, tem o objetivo de reaproveitar os resíduos derivados de árvores que caíram ou foram removidas na capital, evitando o desperdício de madeira e transformando o material lenhoso em bancos para áreas públicas, parques e praças. A ação pretende, ainda, combinar a ampliação da oferta de espaços de convivência no município com a difusão de conceitos ecológicos e artísticos, transformando o projeto em um instrumento de educação ambiental para o município.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA