Exposição traz a fotografia como ferramenta de transformação social

0
1067

Fica até 20 de setembro no Memorial da América Latina a exposição Saltando Muros, que traz a São Paulo os 104 trabalhos do concurso que classificou 19 jovens talentos da fotografia de 10 países ibero-americanos, entre os quais, o Brasil. Com entrada gratuita, de terça a domingo, das 9h às 18h, a exposição está na Galeria Marta Traba – portões 1, 2 e 5 do Memorial.

O Projeto Saltando Muros foi criado em 2013 pela Fundación Fondo Internacional de las Artes – FIART, com apoio da Secretaria Geral Ibero-Americana – SEGIB, ambas sediadas na Espanha. O concurso é realizado em três etapas. Na primeira, a instituição cultural parceira em cada país participante – no Brasil é o Memorial da América Latina – seleciona os candidatos e envia os seus trabalhos para a FIART. Neste ano os candidatos abordaram “A fotografia como instrumento eficaz para o apoio ao desenvolvimento social sustentável”. A proposta temática visava instigar o artista emergente e mostrar a fotografia como um instrumento para a transformação social.

Nessa segunda etapa, a FIART selecionou os dois melhores trabalhos de cada país e, da relação dos brasileiros apresentada pelo Memorial, o júri final escolheu o mineiro Vitor Pontes e o amazonense Raphael Alves. Às obras dos dois – seis registros de cada – juntam-se aos de outros 17 classificados na exposição que, além do Brasil, vai percorrer os demais países ibero-americanos: Argentina, Uruguai, Chile, Equador, Peru, México, República Dominicana, Porto Rico e Espanha. Para os organizadores, a expectativa é que o público sinta o impacto das imagens da exposição não apenas como forma de denúncia, mas também como portadoras de uma análise crítica, séria e profunda da realidade.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA