Blocos de Carnaval começam a desfilar neste fim de semana

0
846

Carnaval de rua na região começa oficialmente neste fim de semana (30 e 31), com o desfile de oito blocos: Bloco Infantil Mamãe Eu Quero (Perdizes), Passaram a Mão na Pompeia (Pompeia), Leopoldina Tá em Festa (Leopoldina), Bloco Saia de Chita (Pompeia) e Galosamba (Perdizes) no sábado, e PitbulBanguela (Lapa), Bloco da Vovó (Barra Funda), Pilantragi (Pompeia), no domingo. Ao total, desfilam neste carnaval 23 blocos na região, segundo a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

O tradicional Passaram a Mão na Pompéia se concentra na Rua Ministro Ferreira Alves, 305, a partir das 13h deste sábado e desfila pelas ruas Caraíbas, Cel. Melo de Oliveira, Cotoxó e Min. Ferreira Alves. O bloco completa 10 anos de folia e busca resgatar às marchinhas de carnaval com famílias e amigos. O bloco Leopoldina Tá em Festa também promete arrastar muitos foliões pela Rua Carlos Weber ao som da bateria da Escola de Samba Dragões da Real. A concentração será na Rua Carlos Weber esquina com a Milton Lodetti, a partir das 12h.

O tradicional bloco da Vila Romana Pitbul Banguela desfila neste domingo a partir das 14h, com concentração entre as ruas Catão com Camilo. Desfilando pelo bairro desde 2011, o bloco também vai resgatae marchinhas e ritmos de outras épocas durante o percurso pelas ruas Catão, Marcelina, Marco Aurélio.

Um bloco que promete arrastar muita gente pelas ruas da região é o Pilantragi, que deve se concentrar na esquina da Avenida Professor Alfonso Bovero com Rua Caraíbas a partir das 14h do domingo. São esperadas 25 mil foliões para o desfile pela Avenidas Professor Alfonso Bovero, Rua Bruxelas, Rua Heitor Penteado, Alfonso Bovero.

Águia de Ouro desfila na sexta-feira

A Águia de Ouro entra no sambódromo do Anhembi na madrugada de sexta para sábado (6), às 1h25. O desfile terá o enredo “Ave Maria cheia de faces”, no qual homenageia a figura de Maria, mãe de Jesus. Para o carnavalesco Amarildo de Mello, este enredo foca na maternidade, pois como lembra, Maria é o maior ícone do amor e do desprendimento para com seus filhos. A escola vai falar de várias outras figuras que reforçaram a figura da maternidade como Ísis, do Egito, Artêmis, na Grécia, e Vênus, em Roma. A ala das baianas terá um significado especial neste desfile, ressalta o carnavalesco. “As baianas são as grandes mães do samba.”

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA