Clube Pelezão reabre piscina depois de quase dois anos

1
7127

Foto: Maria Isabel Coelho

Maria Isabel Coelho
Ricardo Santos mostra elevador instalado na piscina para acesso de deficientes

A piscina do Clube Municipal Pelezão reabre ao público neste sábado (12), depois de quase dois anos fechada para obras de reparo e manutenção. Fechado desde setembro de 2014 por causa de vazamentos na tubulação, a reforma prevista para ser entregue no final de 2015 só ficou pronta no fim de fevereiro deste ano. O coordenador do clube, Ricardo Santos, explica que primeiro demorou porque foi necessário, por conta da crise hídrica, o esvaziamento gradual para reaproveitamento da água da piscina, depois foi por causa das chuvas que paralisaram os serviços. Fizemos a pintura da piscina, estragou (com a chuva) e teve que ser refeita”.

Segundo Santos, a partir das 12h deste sábado, a piscina estará aberta. O coordenador afirma que, além do reparo na tubulação e pintura do complexo, o investimento de R$ 349 mil, incluiu acessibilidade com a instalação do elevador para deficiente na piscina, armários novos (com chaves) e câmeras de monitoramento nos vestiários.
Outra novidade é o controle de acesso. “Antes precisava de um funcionário fazer o controle e contagem, agora com o controlador consigo ter um segurança livre para a área da piscina”, revela o coordenador.

O abastecimento foi feito com água da mina (tratada) que brota nos fundos do Pelezão e de chuva. “Foram cerca de 1,8 milhão de litros de água para abastecer as duas piscinas, sem utilizar água da Sabesp, só da mina e de chuva”, afirma o coordenador. “Essa água vai ser reaproveitada. Ela vai para uma caixa e depois passa por um filtro que capta a água que volta para piscina”, frisa Santos.

A piscina do Pelezão teve a acessibilidade modernizada. “O elevador para deficiente vai facilitar o acesso de cadeirantes com o equipamento, o cadeirante vai até a cadeira do elevador e ele mesmo usa o controle para entrar na piscina”, conclui o coordenador do clube.
O Pelezão fica na Rua Belmonte 957, no Alto da Lapa.

1 COMENTÁRIO

  1. Ok colocar acesso para cadeirantes, mas o cadeirante será mais um que VAI ASSAR AO SOL SEM TER UMA SOMBRA SEQUER para se proteger.
    Um absurdo uma área tão grande, piscina tão boa, mas sem um local, uma estrutura ou uma cadeira com sombra!
    Quer dizer, agora até o cadeirante vai ter insolação no Pelezão… Muitas crianças frequentam a piscina, levados pelos pais e não pode ficar ali uma manhã inteira, um dia inteiro na piscina pois vai sofrer demais com o Sol queimando sem piedade. E ainda não deixam entrar nas dependências da piscina usando protetor solar/bronzeador, um guarda-sol que seja!
    A administração do clube tem de observar e corrigir essa falha!

Deixe uma resposta para Gerson Cancelar resposta