Moradores se reúnem para discutir futuro de albergue

0
2270

Foto: Maria Isabel Coelho

Maria Isabel Coelho
Albergue emergencial tem gerado reclamações entre moradores da Vila Anastácio

O vereador Eliseu Gabriel e moradores da Vila Anastácio vão se reunir nesta segunda-feira (25), às 18h, no restaurante da Rua Camacam, 432, para debater um projeto para o antigo Centro de Convivência para crianças e adolescentes Paulo de Tarso. O local é atualmente usado como abrigo emergencial pela Prefeitura para atender moradores de rua durante a Operação Baixas Temperaturas e tem sido alvo de reclamações dos moradores da região.

Durante a última reunião do Conseg – Leopoldina, no dia 11 de julho, a moradora e proprietária do restaurante da Rua Camacam, Eliana Cerrini, reclamou que a chegada dos moradores de rua ao albergue mudou o cenário da vizinhança. “A Vila Anastácio não tem moradores de rua. Os poucos que tinham, a vizinhança sempre ajudou. Mas agora, com o albergue emergencial, os moradores de rua trazidos de outros bairros chegam de perua mas não entram no albergue e ficam pelas ruas da região e na Praça Mataúna, que acabou de ser revitalizada”, disse.

Outro ponto levantado foi o de que o albergue emergencial deveria funcionar apenas quando as temperaturas estão 13°C ou menos, porém está recebendo moradores todos os dias, independente da questão dos termômetros.

A supervisora de Assistência Social da Lapa (SAS-Lapa) da Secretária Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Cleide Leonel Amaro Mendes, negou que esta seja a situação na região próxima ao albergue emergencial e disse que a Central de Atendimento Permanente e de Emergência (Cape) leva os moradores ao albergue às 18h e a partir das 7h já começa a retirá-los e levá-los ao local de onde vieram. “É uma questão de humanidade. Não vamos deixar ninguém morrer no frio! Tudo que os moradores da região pediram foi feito. Este foi um caso esporádico. No começo aconteceu, mas já foi sanado. Não está ficando ninguém na rua, não”, esclareceu Cleide.

Segundo a assessoria de Eliseu Gabriel, a secretária adjunta da Assistência e Desenvolvimento Social, Cristina Cordeiro, confirmou presença na reunião desta segunda-feira, 25, para discutir a questão.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA