Sonhadora realista

0
3077

Tenho sido procurada por servidores públicos da Saúde e da Assistência Social, ex-moradores de rua, dependentes de drogas em tratamento, religiosos, empresários e cidadãos de todos os lugares que dizem: “quero ajudar”!

Lidamos com um problema de grandes dimensões e alta complexidade. O Poder Público tem de oferecer políticas públicas universais, portanto acessíveis a todas as pessoas. Ao mesmo tempo, precisa dar conta das singularidades. A população de rua tem histórias parecidas e problemas em comum, mas as pessoas têm diferentes necessidades, capacidades, dificuldades e qualidades.

Sou uma sonhadora realista. Quero chegar em uma cidade que não haja milhares de pessoas sobrevivendo em condições indignas, desumanas, submetidas a todo tipo de riscos e sofrimento. O que fazer para isso? Um plano com ações imediatas, de médio e de longo prazo.

Muitos moradores de rua adorariam cuidar de si mesmos. Teremos lugares decentes para que usem o banheiro, tomem banho e lavem suas roupas. Precisamos de mais espaços onde possam passar o dia, participar de atividades diversas, receber orientação. Temos de evoluir do atual modelo de albergues gigantes com disciplina de quartel para um número maior de equipamentos menores, onde se possa realmente morar (não apenas pernoitar). Enquanto isso, precisamos de estruturas provisórias de boa qualidade.

Para isso, aceito ajuda – isto é, conto com vocês.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA