Projeto traz clássicos do samba para Vila Romana

0
1870

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Cássio do Peruche, Rodrigo Dias e Ângela Nascimento

Cássio Machado Gregório, também conhecido como Cássio do Peruche, é morador da Lapa e trouxe para o seu bairro o “Projeto Tem Samba na Lapa”, uma iniciativa para divulgar seu trabalho como músico e compositor, além de exaltar grandes nomes do samba. “Eu queria trazer o pessoal da velha guarda do samba, trazer o trabalho desse povo, que são excelentes compositores, intérpretes e que, infelizmente, não estão na grande mídia”, afirma.

O projeto traz também o trabalho de novos músicos e compositores. “Músicos que estão na batalha, com trabalhos maravilhosos que não têm espaço”, explica Cássio. O artista afirma que quando se pensa nos grandes mestres do samba de São Paulo nomes como Adoniran Barbosa, Demônios da Garoa e Paulo Vanzolini vem à mente, mas relata que nas comunidades e nas escolas de samba existem compositores com um trabalho de grande qualidade que não são conhecidos, e ele quer ajudar à divulgá-los.

Iniciado em março, o projeto já contou com a participação do pioneiro Carlão do Peruche, da intérprete Bernadete, também do Peruche, e na edição de maio, que acontece este sábado (13), recebe o Joãozinho Carnavalesco, mestre do samba rock e ex-integrante do grupo Originais do Samba e do Trio Mocotó. O encontro musical sempre é realizado no segundo sábado do mês, no Bar Brazileria. “Na Lapa onde fui criado. Não nasci, mas morei, estudei, saí e voltei, afinal o bom filho à casa torna”, declara Cássio que canta e toca percussão ao lado de Ângela Nascimento (voz), Rodrigo Dias (violão/cavaco), Cláudio André e Edgar de Souza (percussão), além de muitas vezes ser acompanhado pelos vocais da sua esposa, Ana Navarro.

No show deste sábado, Joãozinho cantará clássicos, além de homenagear o sambista Almir Guineto, fundador do Fundo de Quintal, que faleceu no último dia 5. Será realizada uma homenagem à data 13 de maio, Dia da Abolição da Escravatura. A apresentação começa às 21h, com ingressos por R$ 10. O Bar Brazileria fica na Rua Clélia, 285.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA