Tendal recebe roda de samba comandada por mulheres

0
994

Foto: Divulgação

Divulgação
Projeto Mulher Escrita valoriza composições, criações e vivências das autoras do samba

O projeto Mulher Escrita surgiu da inquietação de Camila Midori e Carol Nascimento que, a partir de suas vivências em rodas de samba, se perguntaram “onde estão as compositoras?”. O samba, assim como outras manifestações de matrizes africanas, tem uma essência fortemente matriarcal, mas para elas a figura feminina muitas vezes é colocada apenas como objeto de desejo ou como empecilho para o homem que quer curtir a roda de música.

Para divulgar composições escritas por mulheres, o projeto Mulher Escrita realizará no Tendal da Lapa encontros de compositoras com o objetivo de criar um espaço onde elas podem compartilhar suas experiências e obras. Os encontros são abertos e gratuitos e serão realizados nas sextas-feiras de junho, das 18h30 às 21h. A primeira apresentação foi no dia 16, com a cantora e compositora Bárbara Mendonça, representante do grupo Samba de Tempo. No dia 23, Raquel Tobias, cantora e compositora de Embu das Artes, é quem comanda o encontro e, no dia 30, Maria Helena Silva Britto, embaixatriz do samba paulistano, membro da velha guarda musical de Unidos de Vila Brasilândia e madrinha do projeto Mulher Escrita encerra a programação. Todos os encontros contarão com as Sambadas, uma roda de samba formada por seis mulheres. O Tendal da Lapa tem entrada pela Rua Constança, 72 e Rua Guaicurus, 1100.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA