Responsabilidades

0
101

Lutamos muito pelos nossos direitos, seja para ter um salário equivalente entre homens e mulheres, por políticas de inclusão social, por uma educação melhor, entre tantos outros temas. Mas não só de direitos que se vive em sociedade. Também é preciso ter deveres e sempre respeitar o direito dos outros.

Temos o dever, como cidadãos, de fiscalizar e cobrar o bom uso do dinheiro público. O nosso dinheiro. Alguns farão esse trabalho através do Conselho Participativo Municipal, que toma posse neste sábado (20), mas todos nós devemos nos envolver para ver as melhorias prometidas saírem do papel. Na Lapa, está previsto até o momento, um valor de R$ 1,8 milhão em emendas parlamentares. É preciso acompanhar de perto o caminho desse dinheiro para que não aconteça como no ano passado, quando um recurso de R$ 1 milhão que seria destinado ao PS da Lapa não foi liberado pelo Executivo, apesar do empenho dos conselheiros da unidade de saúde.

Como motoristas e pedestres, temos um código de normas a seguir para garantir a segurança de todos. Porém, esse preceito não foi respeitado quando um senhor atravessava, no local correto, um cruzamento na Pompeia, e foi atropelado no último domingo, e o condutor sequer parou para realizar o socorro. Ele deve ser responsabilizado pelo seu ato.

Muitas pessoas deixam de lutar pelas causas que acreditam, sejam elas complexas, como diminuir a desigualdade no País, ou mais simples, como pedir a colocação de sinalização para melhorar a segurança no trânsito ou remoção de galhos de uma árvore que comprometem a rede elétrica. Alegam que a burocracia é sufocante ou que não faz diferença brigar porque é pouco provável que as demandas sejam atendidas. Mas vemos exemplos que provam que é possível conquistar as melhorias e, às vezes, uma só pessoa consegue mobilizar outras para dar força à sua causa. Pode demorar, pode ser difícil, mas não devemos deixar o espírito da cidadania morrer.

Nesta semana que se aproxima, a cidade comemora 464 anos. Uma metrópole relativamente jovem que já avançou muito em alguns aspectos e que poderia ser amplamente melhor em outros. Existem motivos para se comemorar e ainda muitas batalhas para vencer. Seja pela cidade ou pelo bairro, devemos ser os responsáveis pelo que queremos atingir, e sempre em direção a um futuro melhor para nós e para os outros.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA