Quem não quer uma Cidade Limpa?

0
363

Nos últimos 12 anos o visual de São Paulo mudou muito. A Lei da Cidade Limpa, em vigor desde 2006, ditou as regras da nova cara da cidade. Foi o fim dos outdoors e das publicidades gigantes e o início da guerra contra a panfletagem. Os paulistanos ganharam o direito a um ambiente urbano mais…limpo. E isso é bom para a cidade e os cidadãos.

Na Lapa temos regiões de muito fluxo de pessoas, onde empresários insistem em jogar dinheiro no bueiro com panfletagem. Estamos cansados de ver em ações de limpeza bueiros entupidos por folhetos que alguém foi pago para distribuir. Fui empresário do setor gráfico e sei como são altas a cifras para preparação desse material. Isso sem falar nas empresas que garantem circular 100 mil exemplares na Vila Leopoldina, por exemplo, quando a Folha de São Paulo circula cerca de 300 mil edições mensais no país todo. Pura enganação.

Ainda assim, empresas insistem nessa estratégia que além de ilegal, está ultrapassada. Este empresariado deveria se unir em um pacto ético e extinguir esse modelo pouco eficiente.

O dinheiro do folheto que vai para o bueiro poderia ser investido em jornais de bairro. O material tem autorização para ser distribuído e é mais atraente do que os folhetos fantasiados que recebemos nos faróis.

Vale lembrar ainda que vivemos um tempo de revolução digital. Estar no celular das pessoas deve ser muito mais eficiente do que ser um papel entregue enquanto o cidadão, apressado, segue sua rotina. Fica o convite à reflexão e à uma prática mais cidadã na nossa cidade!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA