Projeto utiliza grafite para falar com moradores de rua

0
89

Foto: Divulgação

Divulgação
Artistas tiveram liberdade para criar obras que comunicassem a mensagem

A Prefeitura e a agência nova s/b, especializada em comunicação de interesse público, realizaram uma campanha para atrair moradores de rua para os CTAs (Centros Temporários de Acolhimento) da cidade.

Muitas pessoas que estão nas ruas deixam de usar os equipamentos por achar que animais de estimação não são aceitos. Com dificuldades para o acesso à internet e mídias sociais, muitos moradores de rua não sabem que os CTAs contam com canis.

A iniciativa convidou grafiteiros de toda a cidade para pintar mensagens em viadutos que chamassem a atenção desse público, para informar que seus melhores amigos eram bem-vindos nos CTAs. Foram escolhidos cinco locais próximos aos equipamentos que oferecem espaço para os cães. Na região, o Viaduto Antártica, na Praça Tomás Morus, na Água Branca, ganhou o trabalho do artista Galo.

O CTA da Lapa de Baixo conta com 10 baias para cães e 270 vagas de acolhimento no total, sendo 50 fixas e 220 para pernoite. Assim como qualquer grafite, as obras ficarão disponíveis por tempo indeterminado, dependendo de diversos fatores externos e alheios ao controle público. O objetivo da campanha é que cada vez mais pessoas em situação vulnerável e seus cães possam dormir com mais conforto e segurança. “Nosso objetivo foi falar com essas pessoas na hora em que elas vão dormir. Quando deitam, é esse o cenário que veem: o teto dos viadutos. Estamos utilizando esse espaço público para comunicar uma mensagem de interesse público. É como criar uma nova mídia, específica para falar com o morador de rua”, explica Átila Francucci, vice-presidente de criação da nova/sb e idealizador da ação. O CTA da Lapa de Baixo fica na Rua Capitão José Inácio do Rosário, 56.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA