Ipojuca ganha intervenções artísticas com casas de pássaros

0
422

Foto: Divulgação

Divulgação
Instalação na Avenida Sumaré

A repercussão entre os moradores sobre a instalação da obra de arte com casas de pássaros na rotatória da Rua Mota Pais foi majoritariamente positiva. Parte das críticas se deu em relação ao processo de verticalização que acontece não só na região da Lapa, mas em toda a cidade.

A obra é de autoria do artista plástico e lapeano Rodrigo de Morais Machado, que já morou em diversas ruas da Vila Romana e atualmente reside em Perdizes. Há cerca de seis meses ele criou o projeto João de Barro, em que espalha casinhas de pássaros pela região. “Trabalho com madeira há muitos anos e a ideia surgiu quando eu dava oficina de reciclagem para crianças, onde fazíamos casas de passarinho com garrafas PET. Eu me mudei para um apartamento com varanda e comecei a colocar comida para os passarinhos e uma casinha. Mas as casas de garrafa PET são um pouco futuristas, precisa pintar para ficar aconchegante para eles e aí resolvi fazer uma casinha de verdade. No começo do ano coloquei na Avenida Sumaré, depois fiz mais 20 e espalhei pelo bairro. Eu tenho essa visão sobre a nossa cidade e como nos relacionamos com ela no dia a dia. Tenho outro projeto onde conserto coisas nos lugares que passo. A cidade é nossa, não é só um lugar de passagem”, diz. Os consertos realizados pelo artista podem ser vistos no site (http://servicosgerais.tumblr.com/).

Com as intervenções pela região, Machado foi convidado pela Idea!Zarvos, responsável pelo empreendimento Nido, que significa “ninho” em espanhol, para fazer a intervenção na rotatória e instalar casinhas de pássaros em árvores da Vila Ipojuca. A incorporadora afirma que tem como objetivo agregar valor e qualidade de vida em todos os bairros em que constrói, seja com uma praça, espaço para lojas ou com uma intervenção urbana, caso da obra na rotatória da Rua Mota Pais.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA