Sesc recebe “Traga-me a cabeça de Lima Barreto”

0
497

Foto: Andrea Adeloya

Andrea Adeloya
Monólogo celebra os 40 anos de carreira do ator baiano Hilton Cobra

O espetáculo “Traga-me a cabeça de Lima Barreto”, com o ator baiano Hilton Cobra, estreia sua primeira temporada no Sesc Pompeia, de 12 de julho a 5 de agosto. O monólogo escrito para celebrar os 40 anos de carreira de Cobra parte da obra de Lima Barreto para abordar temas atuais como racismo, eugenia e preconceito.

O texto é de Luiz Marfuz com direção de Fernanda Júlia, e já passou pelo Rio de Janeiro, Paraty, Teresina, Porto Alegre e Salvador. “É uma felicidade discutir eugenia e racismo a partir de Lima Barreto. Também é um reconhecimento à Lima – um autor injustiçado à sua época, que pensou tão bem esse Brasil, abriu na literatura brasileira a sua pátria estética, os pisoteados, loucos, os privados de liberdade – esses são os personagens de Lima Barreto. Acredito que ele deve ter sido, se não o primeiro, um dos primeiros autores brasileiros que colocaram esse ‘submundo’ em qualidade e com importância dentro de uma obra literária”, afirma Cobra.

A peça mostra uma imaginária sessão de autópsia na cabeça de Lima Barreto, conduzida por médicos eugenistas na década de 30, para esclarecer como um cérebro considerado “inferior” poderia ter produzido uma obra literária de porte quando o privilégio da arte nobre e da boa escrita é das raças tidas como superiores. As apresentações acontecem nas quintas, sextas e sábados, às 21h30, e domingos, às 18h30. Os ingressos custam R$ 6 (matriculados no Sesc e dependentes), R$ 10 (pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública) e R$ 20 (inteira). O Sesc Pompeia fica na Rua Clélia, 93.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA