Manutenção

0
2036

O paulistano já está acostumado com a ideia de que é necessária certa disposição durante os feriados. Estar preparado para encarar o congestionamento é uma premissa básica para quem quer aproveitar a folga fora da cidade, mas dessa vez o transtorno será um pouco pior.

Com a queda de parte de um viaduto na Marginal Pinheiros, quem deixou para viajar na sexta-feira (16) teve que enfrentar um congestionamento de dez quilômetros por volta das 8h. E na volta do feriado o trânsito deverá ser ainda pior. A Prefeitura terá bastante trabalho depois que constatou que toda a estrutura pode estar comprometida.

O ocorrido chama a atenção para um ponto que é fundamental: a importância da manutenção. A cidade já tem experiência com problemas em pontes e viadutos, como o caso do Viaduto Santo Amaro em 2016, Viaduto Pompeia em 2012, Ponte dos Remédios em 2011, para citar alguns. E é sabido que se passam meses até os reparos serem concluídos. E quando não estamos falando de grandes estruturas, podemos fazer um paralelo com as pequenas ações de zeladoria. Falta de podas que culmina com a queda de árvores, rachaduras no asfalto que viram buracos, entre outros. Com o eterno discurso do cobertor curto chega a ser compreensível a dificuldade de fazer novos investimentos, mas manter o que já existe é básico para o uso do nosso bilionário orçamento anual.

É muito importante acompanhar as discussões do orçamento para ter argumentos ao se deparar com as negativas do executivo. Na próxima semana acontece mais uma audiência pública sobre a Proposta de Lei Orçamentária 2019, na quarta-feira (21), às 10h, na Câmara Municipal, com a discussão sobre os recursos que serão destinados para a saúde.

A proposta prevê que o Fundo Municipal de Saúde tenha um orçamento de R$ 8,7 bilhões, enquanto que os recursos para a Autarquia Hospitalar Municipal somam cerca de R$ 1,5 bilhão. Esse valor garante a manutenção dos equipamentos existentes? Ou será que também prevê investimentos como a tão necessária reforma do PS da Lapa e reabertura do Hospital Sorocabana? Para saber, é preciso acompanhar e cobrar. O acompanhamento da administração é muito importante para garantir que as necessidades da população sejam atendidas da melhor forma, com lisura nas contratações e eficiência para encontrar soluções.

Não é possível prever todas as ocorrências em uma cidade como São Paulo, mas é possível sim evitar boa parte delas com o bom uso do dinheiro público.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA