Prejuízo milionário

0
953

No último dia 27/11 ocorreu na SP Urbanismo a reunião devolutiva do PIU. Mais uma agenda a validar o Cenário A originalmente proposto sem praticamente levar em conta mais de 2.824 contribuições dos munícipes. Virará texto de PL em 30/11 e apressadamente será discutido em nova audiência em 07/12/18.

O potencial construtivo aumentou para 681.361 m², com receita de até R$ 6,8 bilhões em empreendimentos imobiliários. Isto corresponde a um imposto de outorga onerosa na ordem de R$ 456 milhões a serem recolhidos aos cofres públicos. Todavia, propõem desconto de R$ 346 milhões, pagando apenas R$ 110 milhões em contrapartidas sociais mínimas (exemplo uma UBS ao invés de um hospital). Suprimem 14.000 m² da área onde se encontram atualmente as comunidades da Linha e do Nove, e ainda utilizam gratuitamente 1/3 de outro terreno (SP Trans, atualmente contaminado), que vale algo em torno de R$ 40 milhões para reassentar parte dessas famílias a 1 km de onde estão.

São R$ 386 milhões de prejuízo ao erário! Pagaria 10 anos de orçamento da Subprefeitura da Lapa ou 8 anos de manutenção de pontes em São Paulo.

Na reunião, nosso Diretor Carlos foi injustamente constrangido: foi o único com tempo de fala limitado a 3 minutos e foi ameaçado de ser processado sem direito ali à réplica.
Nosso papel fiscalizatório está previsto em nosso estatuto e continuaremos a fazê-lo, sempre em alto nível e de maneira ética.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA