Cades discute modelos de compensação ambiental

0
550

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Carlos Fernandes na reunião do Cades da Subprefeitura da Lapa

Na reunião mensal do Cades (Conselho Regional do Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz) da Lapa, na segunda-feira (10), foi discutida a diferença entre TCA (Termo de Compromisso Ambiental), necessário para munícipes que irão realizar obras ou reformas envolvendo corte ou transplante de árvores, e TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), instrumento administrativo para realizar um acordo entre quem causou um dano ambiental e o órgão fiscalizador.

Também foi discutido o anelamento de árvores, com retirada da casca dos troncos que podem levar o exemplar à morte, e adoção de praças. “Temos 46 praças adotadas. É importante sensibilizar as pessoas para essa cooperação”, afirma Carlos Fernandes, que citou o caso do Villa Lobos Office Park que adotou em março deste ano a área verde que fica na Rua Rinaldo Rivetti, próxima à Ponte do Jaguaré. Com a adoção, o condomínio será responsável pela revitalização, conservação e limpeza do espaço pelo período de três anos.
Outro tema da reunião foi a possibilidade de implantar jardins de chuva em rotatórias, sistema com vegetação que propicia a permeabilidade e auxilia a coibir o descarte irregular de entulho nestes locais.

A próxima reunião do Cades será no dia 15 de janeiro e as inscrições para o conselho do biênio 2019/20 estão previstas para a segunda semana do ano.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA