Expectativa

0
2846

Há 23 anos com governos do PT e PSDB, e um do PMDB após o impeachment, em 2019 os brasileiros conhecerão um partido diferente no comando do País. As expectativas e apreensões se equivalem. Parte da população crê de forma quase religiosa que haverá grandes mudanças no jogo político. Outros temem pela perda de políticas sociais importantes e descaso com as minorias.

No governo do Estado conheceremos a gestão do ex-prefeito de São Paulo, João Doria, bastante criticado por ter abraçado a bandeira inesgotável da zeladoria que ainda está aquém das necessidades da população. Também será a vez de Bruno Covas demonstrar se irá seguir o caminho do seu predecessor, como fez nos últimos meses, ou se iniciará uma gestão própria para deixar alguma marca na cidade.

Fato é que, apesar de todo o debate acalorado durante o período de eleições, algumas lutas antigas continuam indefinidas. Para citar algumas da região temos o Hospital Sorocabana, que apesar de estarem em discussão as medidas necessárias para municipalizar de vez o terreno e assim dar prosseguimento à reabertura, mais um ano se passa sem que a Lapa tenha leitos públicos para os seus mais de 300 mil habitantes.

A Operação Urbana Consorciada Água Branca, já amplamente discutida, também será tema de debate em 2019, com a proposta de revisão do projeto de lei. Enquanto isso, a população continua aguardando as obras prometidas no passado. Se o montante arrecadado já tivesse sido utilizado para a construção de habitação de interesse social, talvez a vida de uma criança tivesse sido poupada no começo do ano, lembrando do trágico episódio de março, quando moradias na margem do Córrego Água Branca foram arrastadas pela chuva.

Por outro lado, a preservação da vida das pessoas é pauta do plano Vida Segura, que através de medidas de acalmamento de trânsito por parte da Prefeitura, busca reduzir o número de mortes que acontecem em decorrência de acidentes. Priorizar os pedestres e transportes alternativos é fundamental para a qualidade de vida de todos. E a população pode contribuir com sugestões de aperfeiçoamento no viário até o começo de janeiro.

A Lapa tem sorte por ter os moradores que aqui habitam. Não faltam exemplos de pessoas e entidades engajadas, que lutam por melhorias, denunciam irregularidades e acreditam que uma comunidade unida faz a diferença. Que esse estado de espírito continue no próximo ano, para concretizar grandes projetos e conseguir intervenções pontuais, com resistência onde ela for necessária, apoio quando for merecido e solidariedade sempre.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA