Obstáculos na calçada e totem atrapalham passageiros em ponto de ônibus

0
1389

Foto: Divulgação

Divulgação
Totem e poste em ponto de ônibus

Nem sempre pegar o ônibus para ir para casa ou trabalho é uma tarefa fácil. Um ponto localizado na Avenida Heitor Penteado, na altura do número 1230, é um exemplo que tem diversos obstáculos, como relata o morador da região William Almeida. “O primeiro e maior problema é a forma como o ponto de ônibus está posicionado. A calçada da Heitor Penteado é larga, mas o ponto está ‘espremido’ entre um totem publicitário, um poste de eletricidade que alimenta o totem e um poste de iluminação da Enel, todos estes itens prejudicam a locomoção, embarque e desembarque dos passageiros que utilizam o ponto”, afirma.

Com o posicionamento do totem muitos passageiros que saem da estação Vila Madalena do metrô precisam contornar o ponto para aguardar e embarcar nos ônibus, acessar o ponto caminhando pela avenida, ficando expostos ao risco de atropelamentos.

Outro inconveniente relatado no local diz respeito ao fato de que muitas vezes os motoristas dos ônibus param ao lado do poste, o que dificulta ainda mais o embarque e desembarque. “Os passageiros muitas vezes precisam se espremer para entrar nos ônibus, sem falar nos idosos (grande parte dos moradores da região) que além de terem que lidar com as dificuldades de locomoção naturais da idade, precisam fazer malabarismos para utilizarem os ônibus”, conta William Almeida.

Entre os problemas apontados no local também estão as calçadas do entorno, com buracos e desníveis, o fato de motoristas de aplicativos de carona estacionarem irregularmente em cima das calçadas, atrapalhando a movimentação das pessoas e também o tráfego na via, e os buracos na avenida, que acabam virando poças de água. Com a movimentação dos veículos a água espirra nas pessoas que estão na calçada e no ponto de ônibus.

Questionada sobre o caso, a SPTrans realizou uma vistoria no local e informa que o ponto está instalado seguindo os critérios técnicos, com calçamento no passeio com largura superior a 2,50 metros por 6 metros de extensão de guias alteadas, sem obstáculos como hidrantes, telefones públicos, caixa de inspeção, árvores e sem prejudicar aberturas ou acessos nos imóveis ao redor. Quanto aos buracos na frente do ponto de parada, informa que a área de manutenção e obras vai vistoriar o local e realizar os reparos que forem necessários.

Em relação ao totem, a SP Obras aponta que em calçadas largas, como é o caso da citada, os transeuntes podem circular por trás do abrigo, não havendo assim empecilho para a instalação desse painel, já que o espaço na parte posterior do abrigo permite a acessibilidade dos passageiros.

A SPTrans afirma que irá reforçar para os motoristas de ônibus do sistema o procedimento de atendimento aos passageiros para realizar o embarque e desembarque com segurança e conforto. Os técnicos da empresa vão continuar acompanhando o serviço prestado na linha e, se constatadas irregularidades, a empresa será autuada. Ressalta ainda que a Engenharia de Campo da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) monitora diariamente o trânsito na Avenida Heitor Penteado e, para garantir a segurança dos pedestres, a fiscalização na região do Metrô Vila Madalena será intensificada.

Com relação às calçadas, a Subprefeitura Lapa informa que a responsabilidade por sua recuperação é do proprietário, mas que realizará vistoria no local para verificar a necessidade de notificação.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA