Pequenas grandes conquistas

0
1445

Com toda a animosidade que existe na esfera política nacional, sobra pouco espaço na grande mídia para tratar de questões locais, que impactam diretamente os moradores de uma região. Fazemos aqui um trabalho focado e dedicado à comunidade da Lapa, seja sobre a necessidade de atenção ao roubo de cães, uma boca de lobo entupida até às grandes questões que há anos são tema de debate.

Uma delas é a reabertura do Parque Leopoldina Orlando Villas-Bôas. Se a TV e jornais de grande circulação noticiaram seu fechamento e outros episódios pontuais, da mesma forma que irão noticiar a reabertura quando ela ocorrer, aqui tentamos cobrir todos as novidades. Em um tempo em que muitas informações se perdem nas mídias sociais e grupos de celular, é muito importante manter o registro do que é falado em reuniões, promessas que são feitas, para poder cobrá-las no momento adequado.

A destinação de R$ 2 milhões para a realização de serviços no parque é um passo muito importante para a sua reabertura. Em um bairro com vertiginoso processo de verticalização, toda área verde deve ser apreciada e defendida. Felizmente na região temos pessoas preocupadas com essa questão que acompanharam o caso do parque desde o início. É importante que essas e ainda mais pessoas participem dos conselhos gestores para cobrar dos órgãos públicos a boa utilização dos recursos.

A participação também é necessária em relação aos problemas da Toca da Onça, tema frequente de matérias por aqui, passando por roubos, alagamentos, vandalismo, revitalização e necessidade de limpeza. Em tempos de contingenciamento generalizado de recursos, é preciso pensar em soluções para minimizar os problemas. A subprefeitura se dispõe a iniciar um diálogo com a comunidade para um possível fechamento da passagem no período noturno. Muito dinheiro poderá ser poupado se a subprefeitura não tiver que substituir as lâmpadas da passagem a cada um ou dois meses. Os funcionários que realizam o serviço poderão trabalhar em outras necessidades da região e o dinheiro economizado poderá ser aplicado em outras melhorias. É preciso considerar isso.

Na semana em que o prefeito Bruno Covas anunciou maiores investimentos em zeladoria, ou melhor, triplicou os recursos previstos para 2019, de R$ 500 milhões para R$ 1,5 bilhão, fica claro como isso é importante. Mas mais do que ações pontuais, a zeladoria é um trabalho que deve ser constante, periódico e organizado. Essas questões podem passar despercebidas na internet ou na grande imprensa. Para nós, toda a execução de um serviço que beneficia os moradores da região é uma grande conquista.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA