Manelão deixa legado social na Vila Leopoldina

0
812

Foto: Divulgação

Divulgação
Manelão presidia a Associação Nossa Turma que cuida de crianças e adolescentes

Um dos principais líderes comunitários da região, Manoel da Silva Filho, o Manelão, faleceu no último domingo (9) aos 68 anos em decorrência de câncer no cérebro e pulmão. Manelão foi o idealizador e presidente da Associação Nossa Turma, entidade que cuida de crianças e adolescentes das comunidades do entorno da Ceagesp e era muito querido e respeitado pelas entidades e moradores da Lapa.

Nascido em Monte Azul Paulista e criado em Bebedouro, Manelão era o mais velho de uma família de sete filhos. Sofreu preconceito por ser um dos poucos negros da cidade que vivia e quando ainda era criança teve que deixar a escola para trabalhar em uma colheita de laranja. Em 1971 chegou em São Paulo e começou a trabalhar na Ceagesp como carregador. Depois virou o gerente de um box de frutas.

Com a grande quantidade de crianças que circulavam pelo entreposto, Manelão criou uma escolinha de futebol dentro do terreno da Ceagesp. O projeto deu certo e, em 2001, foi fundada a Associação de Apoio à Infância e Adolescência Nossa Turma, com aulas de reforço escolar, música, artes e esportes. O trabalho da organização sem fins lucrativos cresceu e hoje oferece também projetos voltados para educação e capacitação profissional, além do Centro de Ensino Infantil que atende cerca de 108 crianças entre 11 meses e 4 anos. Manelão sempre organizou eventos para arrecadar fundos e beneficiar as crianças da Associação Nossa Turma, como o tradicional Circuito Queima do Alho, com concurso de comida tropeira. Em outubro do ano passado conseguiu a participação de 390 voluntários para que fosse trocado o telhado da escola, além da pintura das salas de aula, reforma dos móveis, piso e montagem de uma horta.

Manelão aparece no livro “Heróis Invisíveis” do jornalista Gilberto Dimenstein, que conta a história de 50 personagens da cidade de São Paulo. Foi candidato a vereador e deputado, mas não chegou a se eleger.

O Comandante, como também era conhecido, foi enterrado na segunda-feira (10), em Bebedouro. Foi realizada uma missa de Sétimo Dia na sexta-feira (14), no Auditório Nelson Loda da Ceagesp, e outra acontece neste sábado (15), às 14h30, na Associação Nossa Turma, com entrada pelo portão 3 da Ceagesp na Avenida Doutor Gastão Vidigal, 1946.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA