Faça a escolha certa

0
646

Nunca circulou tanta informação. O problema é que as pessoas não têm tempo e capacidade de checar a veracidade. E como resolver isso? Com curadoria de conteúdo, ao escolher uma fonte segura.

Eu escolho empresas jornalísticas, que têm compromisso com a verdade, endereço fixo e empregam jornalistas. Isso não quer dizer que nunca vão errar, mas significa que se errarem, terão a preocupação em nos avisar.

Também escolho parte dos veículos com posição diferente da minha. Não escute apenas quem concorda com você. Assim, você sai da zona de conforto. O papel do jornalismo é incomodar, é fiscalizar, é se meter em tudo que é do interesse da sociedade.

Não existe jornalismo subserviente ao Governo. Afinal, não existe democracia sem uma imprensa forte e independente. Toda a sociedade precisa entender o papel fundamental da imprensa. Vou ouvir o Jornal Nacional para saber sobre o país, meu estado e vou ler o Jornal da Gente para saber da Lapa, no bairro que trabalho.

É necessário que a imprensa dos bairros continue atuante e fiscalizadora, pois tem proximidade com sua audiência. Se você pensa diferente do que o editor escreveu, ligue para ele. Vá encontrá-lo na padaria ou na redação. Participe, envie sugestões e se engaje pelo que é importante para a região. Lembre-se que informação é poder.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA