Prefeito conhece modelo de ativação de Viaduto

0
731

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Bruno Covas defende expansão do projeto de ocupação de baixos de viadutos

Depois de passar pelo Tendal da Lapa na quarta-feira (9), o prefeito Bruno Covas retornou à região no sábado (12) para conhecer o projeto de ativação realizado embaixo do Viaduto Antártica. Covas foi acompanhado pelo secretário de Governo Mauro Ricardo, subsecretário de Desestatização Manuelito Pereira Magalhães Junior, subprefeito da Lapa Leo Santos, diretor-presidente da São Paulo Parcerias Rogério Cero, secretário municipal da Pessoa com Deficiência Cid Torquato, e dos vereadores Fabio Riva e Soninha Francine.

Com a ativação piloto, que contou com demonstrações artísticas, atividades físicas, música, área de descanso e de convivência, alimentação e banheiro, o objetivo da Prefeitura é dar visibilidade à proposta de ocupação regular dos baixos e adjacências de viadutos, para tornar espaços públicos degradados ou subutilizados em áreas aproveitadas pela população. “Aqui é uma exposição do que a gente pretende para todos os baixos de viadutos da cidade, e vimos que em 85 deles é possível fazer atividades como essas. Quanto maior a presença da população, menor a degradação. Infelizmente, só temos autorização legislativa para permissão por dois anos, mas solicitamos à Câmara para que esse prazo passe para 30 anos de concessão para estimular o investimento da iniciativa privada”, explicou o prefeito.

Segundo Bruno Covas, a cidade tem 185 pontes e viadutos, dos quais 85 têm potencial para adotar o modelo de utilização. No dia 8 de outubro foi publicada no Diário Oficial do Município a consulta pública para a permissão de uso dos baixos e adjacências do Viaduto Comendador Elias Nagib Breim (Viaduto da Lapa) e do Viaduto Missionário Manoel de Mello (Viaduto Pompéia). Os permissionários que oferecerem o maior valor de outorga ganharão a licitação e serão responsáveis pela requalificação, manutenção e ativação dos locais.

Quanto maior for a quantidade de atividades oferecidas de cultura, esporte e lazer, maior será o desconto que o permissionário terá no pagamento da contraprestação mensal do uso da área. “Adorei essa iniciativa e já penso em como envolver as pessoas com deficiência nessas ações, porque uma das grandes reclamações é a de não ter lugares de lazer para ir. Essa solução de ocupar viadutos pode ser interessante para ações culturais e de convivência para pessoas com deficiência. Além disso, locais como esse beneficiam o entorno de forma geral. A população ganha mais um local de convivência, de relacionamento, e isso é muito importante para a construção de uma cidade saudável”, declarou o secretário Cid Torquato.

O prefeito também falou da requalificação estrutural que está em andamento na cidade. “A gente iniciou ano passado a contratação de laudos das pontes e viadutos e foram apontados alguns problemas estruturais. Temos feito a interdição em alguns locais como a ponte de acesso à via Dutra, Viaduto Mofarrej, Ponte do Limão e Ponte da Casa Verde, para arrumar as estruturas e dar tranquilidade à população que os utiliza. A expectativa é que no final da gestão a gente possa ter laudos de todas as 185 pontes e viadutos da cidade”, disse Covas. A ativação no Viaduto Antártica ficou disponível entre os dias 4 e 13 de outubro.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA