Coletivo cobra iluminação para a Praça Cornélia

0
481

Foto: Coletivo da Praça Cornélia

Coletivo da Praça Cornélia
Grupo de moradores considera a iluminação atual da praça insuficiente

Formado no começo do ano, antes da pandemia, o Coletivo da Praça Cornélia é um grupo de moradores do entorno que busca a manutenção e ocupação positiva da área pública, que sempre recebeu muitas reclamações por falta de zeladoria e segurança. Em março deste ano, melhorar a iluminação do local já era uma demanda dos membros do grupo. O coletivo considera que a atual iluminação da Praça Cornélia é insuficiente para uma área de aproximadamente 4.400 m², ainda mais por não existir iluminação no centro da praça. O grupo afirma que essa situação favorece a ocorrência de ocupação da praça por moradores em situação de rua, assaltos e a prática de atos libidinosos, o que afasta os usuários e moradores.

Ao saber de uma verba para iluminação no início do ano, o coletivo confirmou junto à Subprefeitura Lapa que os recursos de fato existiam, mas que havia outras prioridades. Diante desta resposta, o grupo criou um abaixo-assinado impresso e digital, disponível no link (http://chng.it/7Zvbfbz7pk).

O documento conta com apoio do Padre Raimundo Vieira, da Paróquia São João Maria Vianney, que há oito anos cobra a resolução do problema. “As lâmpadas que temos hoje são fracas e ficam cobertas pelas árvores. Não basta ter somente essas que estão funcionando, precisaria de um novo projeto de iluminação para a praça. Muitos paroquianos ficam com medo quando vêm às missas de noite”, afirma o Padre Raimundo, que apresentou a demanda ao subprefeito da Lapa, Leo Santos, durante o Café com a Comunidade realizado pelo Jornal da Gente no dia 26 de setembro de 2019.

A Prefeitura, por meio do Departamento de Iluminação Pública (ILUME), informa que realizou na noite do dia 25 de agosto uma vistoria na Praça Cornélia, e afirma que foi constatado que a iluminação no local estava em ordem. Informa também que a praça está inclusa no cronograma do ILUME para a execução da modernização e substituição por lâmpadas em LED, através da Parceria Público-Privada que foi retomada em agosto de 2019 e que tem vigência de 20 anos.

A iluminação em LED tem maior capacidade luminosa o que aumenta a segurança, além de menor consumo de energia. Segundo a Prefeitura, os locais que vão receber a nova iluminação foram definidos a partir dos índices de criminalidade da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. O ILUME, junto ao consórcio Ilumina SP, responsável pelo contrato, tem mapeado os pontos para ampliação e modernização da iluminação na cidade e afirma que existe um plano de operação para que toda a rede de iluminação seja modernizada em até cinco anos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA