Cotidiano dos índios Guajás

0
592

Foto:

Egberto Nogueira no Sesi Leopoldina

RENATA DE GRANDE REPÓRTER

O Sesi Leopoldina apresenta a exposição “Índios”, registro fotográfico do cotidiano da tribo Guajá, realizado pelo renomado fotógrafo Egberto Nogueira. A obra revela flagrantes da vida de um dos últimos grupos nômades do território brasileiro.
Sempre fiel à temática social, Egberto Nogueira esteve na região Pré-Amazônia Brasileira, no Maranhão, em abril de 2000, fotografando os índios Guajá. De natureza nômade, a tribo vem se fixando em alguns territórios por questões de segurança. É a maneira para garantir a existência das próximas gerações, já que enfrenta ameaças de madeireiros e de grupos de extração mineral. Quando foram identificados na década de 70, os Guajás concentravam 600 indivíduos, número reduzido para 250 integrantes na atualidade.
O trabalho realizado por Egberto Nogueira apresenta os awás (“pessoa”, “gente”, na língua da tribo) muito sorridentes e em grande harmonia com a natureza e os animais. São poucos os indícios da influência dos karaí (homem branco), percebida apenas em algumas vestes e no uso de panelas e sabão. As mulheres em fase de aleitamento permitem que filhotes órfãos de porco-do-mato, jabuti, cotia e macacos se alimentem em seus seios e, em noite de lua-cheia, homens e mulheres realizam um cerimonial para fertilidade do solo.

Exposição “Índios”
De segunda à sexta-feira, das 9 às 16h; sábado, das 9 às 16h; e domingo das 9 às 12h. Até 23 de julho. Entrada
Gratuita. Sesi Vila Leopoldina. Rua Carlos Weber, 835, telefone 3833-1066.

COMPARTILHE
Próximo artigoPRESTIGIO

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA