História da gente

0
765

Com outubro se despedindo do calendário de 2007, julgamos oportuna uma reflexão em torno das comemorações dos 417 anos da Lapa, motivo de várias manifestações organizadas desde o final de setembro.
Quem, como nós, acompanhou etapa por etapa dos festejos há de reconhecer que existe, sim, uma marca indelével nos eventos cívicas ou religiosas que vivenciamos nesse período. E essa marca tem nome: Consabs (Conselho das Associações Amigos de Bairro da Região da Lapa).
Não se trata aqui de “jogar confete” em pessoas (presidente e diretores) que com orgulho podemos chamar de amigos de verdade e para sempre, como nos lembra, de maneira pontual e oportuna, a interpretação musical de Andrea Bien, a cantora lírica “adotada” pela comunidade lapeana em 2003. Também não se trata de ignorar a presença e participação nas festividades de outras entidades (públicas e comunitárias), instituições corporativas e empresas do comércio, indústria e prestação de serviços.
Trata-se, isso sim, de reconhecer, de maneira particular, o valoroso trabalho voluntário de pessoas como Boneli, Marisa de Barros, Décio e Eurico Ferreira, Paulo Garcia, entre outros integrantes do Consabs, que. em conjunto, se esforçaram para manter vivas as tradições da gente nessa época do ano: o Baile da Primavera, a Sessão Solene da Câmara Municipal, os atos religiosos e as atividades esportivas no CDM Mauro Pinheiro (Lapa de Baixo) no dia 12 de Outubro e a festa anual do próprio Conselho.
Ao vivenciarmos todos os acontecimentos das últimas semanas, vimos o pessoal do Consabs correndo pelos bairros da gente para viabilizar e divulgar cada evento com força, alegria e entusiasmo, próprios de quando organizamos a festa do nosso aniversário ou nos empenhamos num evento familiar.
Há quem possa achar estranho esse modo de ser. Mas acontece que para o pessoal do Consabs, aniversário da Lapa é coisa sagrada como festa de família. É que para eles, assim como para muitos de nós, a Lapa é sentida e vivida como um grande ambiente familiar, onde cada um é para o outro exemplo de avô, avó, neto, filho, sobrinho pai, mãe, tio…
Aprendemos com o amigo e professor José Carlos de Barros Lima que “sem história não somos nada”. Justo então, render um tributo a essa gente maravilhosa do Consabs que em 2007, mais uma vez, fez da Lapa e região cenários da história. A história da gente.

COMPARTILHE
Próximo artigoPRESTIGIO

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA