Família de Orlando Villas Bôas quer tirar nome de parque

0
838

Como se não bastasse o fechamento (por determinação judicial), o Parque Orlando Villas Bôas também está sem administradora. Fernanda Cristina Silva Campos Luiz foi exonerada do cargo na sexta-feira, 27, após mais de 5 anos à frente da administração do parque. Agora Noel Villas Bôas, filho do indigenista brasileiro Orlando Villas Bôas que dá nome ao parque, disse que é inaceitável a criação de um parque que não se desenrola (pela Prefeitura). Noel se refere tanto a descontaminação da área municipal da antiga ex-usina de compostagem de lixo, lugar original do parque determinado por Lei, que aguarda remediação do solo,  quanto da definição sobre a area da Sabesp onde está o parque (fechado em 9 de março), com um termo provisório de uso entre a Sabesp e a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente. Quando foi aberta a área de lazer, a Prefeitura tinha projetos de comprar o terreno da Sabesp e, com a liberação futura do terreno da ex-usina, fazer um parque maior ou manter os dois parques. O Decreto de Utilidade Pública venceu em julho de 2014 e o termo de permissão de uso em 28 de fevereiro deste ano. Acabou prorrogado até agosto, sem definição sobre a aquisição da area (junto à Sabesp) e posse pela Prefeitura.

Para o filho de Orlando, o nome do pai em area com tantos problemas, é um desrespeito pelo que ele representa. “Fica uma dívida de gratidão com todas as pessoas que lutaram pelo parque e por dar a ele o nome do meu pai, mas a gente vai encaminhar um pedido oficial para a Secretaria do Verde para retirar o nome dele do parque”, afirma Noel. “O Ministério Público pede o fechamento e agora fica sem administrador, isso não homenageia Orlando Villas Bôas”, conclui Noel. 

Perfil
Orlando Villas Bôas foi um sertanista brasileiro que decidiu trocar a vida na cidade pela realidade da selva, para resgatar a cultura dos povos indígenas brasileiros, principalmente, das tribos xinguanas, ao lado de seus irmãos, Cláudio e Leonardo. Eles participaram da expedição Roncador-Xingu, criada pelo governo federal (1943), para desbravar áreas desconhecidas do Centro-Oeste e da Amazônia. Sua experiência com os índios levou-o a propor a criação de um parque indígena, para tribos ameaçadas de expulsão de suas terras. Em 1961 foi criado o Parque Nacional do Xingu (MT), do qual o sertanista foi o primeiro presidente (1961-1967). Casou-se com Marina, enfermeira do Parque e teve dois filhos, Orlando e Noel. Orlando Villas Bôas faleceu em dezembro de 2002. Morava no Alto da Lapa, onde vive sua família até hoje. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA