Moradores reclamam de falta de efetivo policial em reunião do Conseg

0
2574

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Moradores relatam conflitos com donos de bares e consumo de drogas na Lapa

A reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança da Lapa foi realizada na segunda-feira (31). A mesa foi composta pela presidente do Conseg Flávia Maia, o tenente Diego Fernandes da 1ª Cia. do 4º BPM, Wagner de Oliveira Bonfim, chefe de investigações do 7º DP, Rafael Junior da CET e o subprefeito da Lapa José Antônio Queija.
Entre as demandas apresentadas por membros da sociedade civil está a de uma moradora cuja residência está situada próxima a um posto de combustíveis da Rua Gago Coutinho. Ela reclama que um segurança que trabalha no estabelecimento coloca música em um volume muito alto à noite. Ela relatou ter entrado em conflito com o funcionário e acionou a polícia, porém declara que não foi atendida. O tenente Diego explicou que, nesses casos, a ocorrência é registrada, mas entra em uma lista de prioridades. Ele afirmou que a PM recebe cerca de 35 mil ligações por dia e que faltam recursos para verificar todas. “Nosso trabalho, infelizmente, é administrar recursos” diz. A sugestão do investigador Wagner foi registrar a ocorrência pela perturbação de sossego na delegacia.

Moradores também pediram policiamento na região dos bares do Largo da Lapa, onde alertam que, além do barulho causado pelos frequentadores, os proprietários ameaçam os vizinhos que reclamam. Já na esquina da Rua João Pereira com a Rua John Harrison, um morador relata que diversas pessoas se reúnem para o consumo de drogas. A questão gerou debate na reunião quando o tenente Diego falou sobre as complicações de levar um usuário para a delegacia, o que acarreta que o policial tenha que ficar às vezes 10 horas no posto policial ao invés de atuar nas ruas, e o infrator geralmente é solto em seguida.

Paulo Favero, morador da Lapa de Baixo, alertou para o risco de acidentes nas ruas movimentadas da região. Após a entrega de um abaixo-assinado com 1046 assinaturas, a linha 129F-10 / Conexão Petrônio – Metrô Barra Funda (ônibus articulado) teve seu itinerário alterado no trecho que passa na Lapa de Baixo, após um acidente na Rua Félix Guilhem.

Recursos – O subprefeito José Antônio Queija aproveitou a ocasião para falar da importância de pressionar os vereadores para trazer mais dinheiro para a Lapa. Ele afirma que em 2016 o orçamento para a subprefeitura foi de R$ 40 milhões, sendo que R$ 27 milhões são destinados ao pagamento de funcionários atuais e aposentados, restando apenas pouco mais de R$ 10 milhões para tomar conta dos 40 km² que estão sob cuidado da subprefeitura.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA