Prefeito regional apresenta balanço de ações em reunião do CPM

0
859

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Carlos Fernandes apresenta obras e ações realizadas pela prefeitura regional

A reunião do Conselho Participativo Municipal (CPM) da Lapa, realizada na quarta-feira (18), contou com uma apresentação do prefeito regional Carlos Fernandes com um balanço das ações realizadas nos seus seis meses de mandato.

Sobre o muro de arrimo da Avenida Presidente Altino, no Jaguaré, Fernandes afirma estar em busca de recursos com a Secretaria das Prefeituras Regionais para a finalização da obra, realizada de forma parcial na gestão anterior. Ele relata que foi feita a recuperação do projeto e um novo orçamento no valor de R$ 2,5 milhões.

Para a instalação de novas UBS, o prefeito regional falou da escolha da implantação do equipamento na Lapa de Baixo. Ele afirma que empresários irão colaborar para realização da obra que também conta com recursos de emenda parlamentar. Já para a UBS da Rua Sepetiba, Fernandes busca recursos para sua realização, mas afirma que já foi feita a limpeza do entulho que havia no local.

Fernandes falou sobre o fechamento de bares no entorno no Allianz Parque e da PUC, e também da criação do Centro de Memória e Convivência da Lapa, utilizado pela Comid (Comissão Pró-Saúde Idoso Lapa). A conselheira Flávia Maia questionou se outros grupos podem utilizar o espaço, o que foi confirmado pelo prefeito regional. Alexandra Swerts, também conselheira, demonstrou interesse no espaço para a realização de um sarau em homenagem ao aniversário de Cecília Meirelles.

Sobre o caso de corrupção denunciado em julho pela Rádio CBN, que revelou um esquema para a liberação de publicidade ilegal em diversas prefeituras regionais, inclusive a da Lapa, e que culminou no afastamento do então chefe de gabinete Leandro Benko, Fernandes diz que o processo está na corregedoria e o órgão deve apresentar um relatório com a apuração realizada. Conselheiros reportaram a facilidade de encontrar pessoas que entregam folhetos de empreendimentos na região. Carlos Fernandes afirma que a prática não é permitida pela Lei Cidade Limpa e que já aplicou 199 multas para esse tipo de ocorrência desde que assumiu o cargo. Relata também que com o mutirão de podas iniciado em setembro, a prefeitura regional busca diminuir a lista com cerca de 5500 pedidos acumulados no SAC.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA