Moradores reclamam de festa e estacionamento irregular

0
1223

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Conseg Lapa na Prefeitura Regional

A reunião mensal do Conseg Lapa foi realizada na segunda-feira (30) no auditório da Prefeitura Regional.  No início da reunião, a presidente Flávia Maia anunciou dois abaixo-assinados que circularam entre os presentes durante o encontro, um pela reabertura do Parque Orlando Villas-Bôas e outro contrário ao CTA instalado na Lapa de Baixo. “Não concordamos. Esperamos uma UBS, não temos leitos SUS no bairro. Se tivéssemos espaços funcionando, aceitaríamos outros equipamentos públicos na região”, declara. Ela também criticou a baixa participação dos moradores na reunião no grupo. “Enquanto não formos lapeanos, ao invés de ser da associação A, B ou C, vamos continuar sendo massacrados”, diz.  Carla Benetton, da Prefeitura Regional da Lapa, informou a aplicação de multas e retirada de mesas nas calçadas em bares no Largo da Lapa, alvo constante de reclamações dos moradores por causa do barulho na região.

Moradores vizinhos ao Tendal da Lapa se queixaram de uma festa de música eletrônica realizada no centro de cultura no domingo (29). Eles afirmam que o som do evento “Maratona Eletrônica + Batata Eletrônica” estava muito alto, apesar do término no horário previsto. Relatam também o consumo de álcool, drogas e ausência de seguranças na entrada do Tendal. A festa era gratuita e os moradores ficaram preocupados com a exposição das crianças que também utilizam o equipamento e moram na região.  Bel Toledo, coordenadora do Tendal da Lapa, afirma que no domingo foram realizados dois eventos, a festa de música eletrônica e a formatura da capoeira, com aproximadamente duas mil pessoas circulando pelo espaço, inclusive famílias e muitas crianças. “Conforme reza legislação não foi permitido bebida alcoólica e nem cigarros e o  som  também  estava dentro  do que a legislação nos permite, pois  ficamos  atento  a isso  em respeito aos vizinhos . Quanto ao uso de drogas e álcool  no  entorno  não tem como  exercermos  essa vigilância, pois  não  é esse nosso papel. O Tendal da Lapa  esta se reinventando  e buscando  a adesão dos moradores da Lapa , com uma programação eclética e que tem sido  bem acolhida, essa é a proposta  da nova gestão e a orientação da Secretaria Municipal de Cultura”, explica.

Um morador da Lapa de Baixo reclama dos carros estacionados em frente às garagens das casas na Rua Félix Guilhem. Os veículos são de pessoas que participam dos eventos da Associação dos Trabalhadores Sem Terra. Flávia Maia complementou e afirma que proprietários dos veículos chegaram a ameaçar os fiscais da CET que forma inspecionar a via após outra reclamação no local. Outro problema citado na reunião foi a instalação de uma churrasqueira na Praça Diogo do Amaral, utilizada para eventos particulares.

A última reunião do grupo em 2017 será realizada no dia 27 de novembro, seguida de uma confraternização. O encontro acontece no Centro de Memória e Convivência da Lapa, na Rua Araçatuba, 522, às 19h30.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA