Esperança renovada

0
527

O atendimento eficaz às pessoas em situação de rua na Vila Leopoldina é uma demanda antiga e necessária da comunidade local.

Rua não é lugar de moradia digna e todos perdem. Vejamos:
Perdem os desabrigados, expostos ao sol, chuva, fome, doenças e poluição sem nenhuma condição sanitária. Especialmente os adictos, que perdem a cada dia a sua saúde consumindo drogas, em especial o crack.
Perde o comércio, trabalhadores e os moradores da região muito prejudicados com a situação sanitária e problemas de segurança oriundos desta situação.

A Prefeitura acerta ao abrir o Atende no portão 18 da CEAGESP, oferecendo novas vagas para os adictos em situação de rua: abrigo com camas, colchões, ar-condicionado, chuveiro, refeições e atendimento especializado.

Acertou também ao dialogar com a população da Vila Leopoldina escolhendo um local adequado para o novo equipamento, próximo ao fluxo da cracolândia local.

Há de se elogiar também a mudança de foco. Até agora víamos uma série de ações orbitando em torno do morador NA rua, consumindo recursos públicos preciosos e sem resultados efetivos. Focar primordialmente no abrigo (FORA da rua) e no atendimento especializado parece mais assertivo.

A vinda deste equipamento renova as esperanças de que o problema da moradia de rua finalmente seja resolvido na região.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA