População vulnerável é tema de reunião do Conseg Lapa

0
271

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Encontro contou com a presença da supervisora de assistência social da região

A reunião do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) da Lapa, realizada na terça-feira (27), contou com a participação de Cleide Leonel Amaro Mendes, supervisora de assistência social da região da Lapa. Ela explicou o funcionamento do CTA (Centro Temporário de Acolhimento) da Lapa de Baixo, que tem sido alvo de críticas dos vizinhos, que afirmam que aumentaram as abordagens de moradores de rua às casas e comércios do bairro.

Flávia Maia, presidente do Conseg, falou que os pedidos da população de rua ocorrem em parte pelo fato de que alguns moradores costumam doar alimentos e roupas para essas pessoas, quando o ideal seria não doar diretamente para que o atendimento seja realizado pelo equipamento da Prefeitura ou por ONGs que tenham a estrutura necessária para o encaminhamento das doações. Rosana Altafin, presidente da Associação Amigos da Lapa de Baixo, disponibilizou a sede da AALB para uma nova reunião sobre o tema.
Cleide Leonel Amaro Mendes também pediu apoio à GCM para coibir a presença de indivíduos agressivos e de dependentes químicos nas proximidades do CTA, casos que devem ser encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde, e não de Assistência e Desenvolvimento Social.

Carla Benetton, da Prefeitura Regional da Lapa, entregou uma resposta à moradora Edna Martins, que questionou uma filmagem realizada na Rua Moxei. Foi informado que, em casos de filmagem, a autorização não passa pela Prefeitura Regional, mas é discutida entre a SP Cine, órgãos ligados ao trânsito e a Prefeitura da cidade. Mesmo com autorização de filmagem, os pedestres não podem ser impedidos de acessar suas casas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA