Contraste

0
4649

Os contrastes estão por toda parte. A começar pelo desolador clima dessas eleições, com uma campanha focada em apontar os defeitos do outro lado ao invés do debate de ideias e propostas. E a discussão sobre política está por toda parte, até na São Paulo Fashion Week, com protestos durante o desfile da marca LED.

Espera-se que seja de interesse de todos que se diminua o contraste que existe no Brasil. Enquanto poucos tiverem muito e muitos tiverem pouco, as consequências dessa desigualdade vão impactar na vida de todos com falta de segurança, educação, saúde e a carência generalizada de serviços públicos de qualidade. Nem ditadura, nem comunismo, a forma de se melhorar a sociedade é através do diálogo e da criação de oportunidades para todos.

É positivo para a Vila Leopoldina receber a SPFW em um espaço que futuramente deverá ser palco de outros grandes eventos. Isso irá fomentar o comércio e melhorar a estrutura da vizinhança, mas, para o bairro ser de fato considerado evoluído, é preciso conseguir melhorar seus índices sociais para todos que lá convivem. E isso não deve ser feito em um processo de gentrificação, com saída da população mais pobre e entrada de moradores mais ricos. Coexistir e dialogar são parte da dinâmica das grandes cidades.

Diálogo também é fundamental nas questões locais, como o caso da instalação da carreta oftalmológica na Rua Sepetiba. Todo e qualquer serviço de saúde é mais do que bem-vindo e ninguém discorda disso. Mas diante do eterno cobertor curto da administração pública é fundamental que a população participe das decisões daquilo que será feito com o orçamento. O impacto de uma intervenção não planejada ou discutida pode ser muito maior do que os benefícios que ela trará, por isso é preciso que a comunidade seja atuante dentro dos processos para construir soluções junto ao governo, que por sua vez deve agir como intermediador para que as coisas saiam do papel em tempo hábil para solucionar as demandas.

Participação e diálogo são fundamentais para diminuir os contrastes que historicamente se estabeleceram na sociedade. Vamos esperar que o governo que será definido neste domingo caminhe para isso, para uma construção e transformação coletiva da realidade.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA