Mobilização pelo ambiente

0
473

Enquanto o governo federal toma decisões arbitrárias como a liberação de agrotóxicos, a comunidade da Lapa está bastante comprometida com ações em prol do meio ambiente. Esta semana tivemos uma programação variada de palestras, atividades educacionais e plantios na segunda edição da Semana do Meio Ambiente, organizada pela Comissão do Meio Ambiente da Zona Oeste, composta por representantes de entidades como a OAB Lapa, Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, voluntários e escolas, como a EMEI Pedro de Toledo, CEU Jaguaré e EMEI Dona Leopoldina.

As escolas por si só já são um belo exemplo que temos de como despertar a consciência ambiental nos pequenos. Com horta, composteira, casa na árvore e grandes áreas verdes, os alunos têm contato com a natureza e, desde cedo, aprendem a valorizar o meio ambiente, algo que em grande parte foi perdido nessa geração onde a maioria das famílias mora em prédios.

Também teremos um grande evento no próximo sábado (15), o mutirão Limpa Lapa, que já mobiliza moradores e entidades de todos os distritos. A proposta veio do Instituto Limpa Brasil que escolheu a região para promover uma campanha pelo descarte correto de resíduos, algo que infelizmente não acontece sempre por aqui. Grupos irão percorrer diferentes trajetos recolhendo materiais que foram jogados nas ruas para depois se encontrarem na Praça Miguel Dell’Erba.

Não muito longe dali está a passagem da Rua Doze de Outubro, de onde recebemos inúmeras reclamações do lixo que é jogado pelos transeuntes. A Prefeitura realiza a limpeza do local, mas a dificuldade está em mantê-lo assim, já que muitos não colaboram. Fica aquela sensação de enxugar gelo. Está muito claro que precisamos de uma forte campanha educacional.

Pode demorar, mas funciona. Podemos citar como exemplo a questão do cigarro e cinto de segurança nos veículos. Talvez alguém se lembre da participação de Paulo Maluf, quando era prefeito, no programa Roda Viva da TV Cultura. Sem entrar no mérito da qualidade de sua gestão, é um pouco surreal ver a entrevista onde foram feitas críticas da interferência do governo que obrigou as pessoas a passarem pelo “incômodo” de usar cinto de segurança e impediu os não-fumantes de ficar na mesma área que os amigos fumantes em um restaurante.

É preciso fazer o árduo trabalho de conscientização para que, em alguns anos, os impactos sejam menores. Ainda vemos muitas coisas erradas, como o descarte de óleo de cozinha na pia, garrafas de vidro mal embaladas que machucam os coletores de lixo, entre outros. Se não agirmos todo dia para proteger o meio ambiente, não teremos um amanhã agradável. Talvez nem um amanhã.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA