Alunos de EMEI conhecem trajeto de córrego

0
1816

Foto:

Crianças acompanharam trajeto do Córrego Tiburtino que hoje está oculto

Os alunos da segunda série da EMEI Ricardo Gonçalves participaram na segunda-feira (17) de uma excursão pelas ruas da Vila Ipojuca, seguindo o caminho do Córrego Tiburtino até chegar à área onde é possível visualizar a água corrente, próxima à Praça Doutor Otávio Perez Velasco. Além dos professores, também participou do passeio Artur Kim Shum, do Instituto Cordial, entidade de articulação territorial que busca estreitar os laços urbanos com engajamento entre a sociedade civil, empresas e governos.

A EMEI Ricardo Gonçalves foi uma das escolas municipais homenageadas no começo do mês pelo 3º Prêmio Territórios, realizado pelo Instituto Tomie Ohtake em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. O prêmio reconhece iniciativas que conectem escolas aos territórios da cidade, por meio dos saberes culturais. “Desde o ano passado a gente tem buscado uma integração maior com os territórios do bairro, equipamentos culturais do entorno e também levar para fora da escola o que a gente faz lá dentro. Começamos neste ano a estudar questões do meio ambiente, do planeta Terra, dos rios e quisemos estudar isso in loco. Essa é uma questão que é histórica e geográfica da Vila Ipojuca e quisemos que eles vivenciassem fora da sala de aula essa questão do rio que existe no bairro, além de desfrutar o prazer de brincar na praça e se apoderarem do espaço público”, explica a professora Cleópatra Magalhães.

Mãe de um aluno da EMEI e conselheira do Cades (Conselho Regional de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz) da Lapa, a bióloga Alice Wey fala da importância de incluir as crianças no debate ambiental. “É muito importante que as crianças tenham esse contato com o bairro, saiam dos muros da escola e percebam a vizinhança, não só os aspectos da cidade, mas também os aspectos naturais que a gente às vezes acha que não existem mais, mas as crianças estão atentas. Precisamos resgatar a importância dos cursos d’água na nossa região que são muito abundantes. A escola fez todo esse trabalho com o conselho escolar e professores. Temos esse engajamento comunitário”, afirma.

Após realizar um piquenique e brincar na praça, as crianças foram conhecer o Centro de Memória e Convívio da Lapa Cecília Meirelles.

Comparativo do trajeto feito pelo Instituto Cordial
Comparativo do trajeto feito pelo Instituto Cordial

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA