Mães e crianças conhecem pátio de compostagem da Lapa

0
408

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Coletivo Ocupa Mãe conhece processo de compostagem que é realizado na Lapa

O coletivo Ocupa Mãe organizou uma excursão na quinta-feira (12) ao Pátio de Compostagem da Lapa, que fica na Avenida José Maria de Faria. O grupo realiza visitas a locais públicos e promove a discussão de como tornar a cidade melhor para a atual e futuras gerações. “Queremos promover políticas públicas para tornar a cidade mais acolhedora para gestantes, mães e crianças e entendemos que falar sobre o destino correto do lixo é cuidar do meio ambiente, uma medida que em longo prazo estaremos cuidando de todos, de toda a comunidade. A gente gosta de promover políticas públicas que entendemos como modelos que deviam ser ampliados. Quando promovemos o conhecimento dessas políticas, mais pessoas começam a cobrá-las”, afirma Carolina Borges do Ocupa Mãe.

Desde o dia 1º de junho o Pátio de Compostagem da Lapa está sob gestão da empresa Ecoss Ambiental. Com uma capacidade de receber 10 toneladas por dia, o pátio recebe hoje uma média de 5 toneladas diárias de frutas, legumes e verduras (FLV) provenientes de 24 feiras da Lapa. O material é depositado em fileiras, chamadas leiras, com uma composição de 70% de FLV e 30% de palha, galhos e folhas provenientes de podas. O processo de compostagem é completamente natural, sem o uso de substâncias químicas. Não são utilizadas minhocas já que a temperatura das leiras pode chegar a mais de 50°C. O processo resulta em adubo orgânico e leva em média quatro meses. O composto é doado para a população. “Esse processo auxilia a dar uma vida maior para os aterros que recebem outros tipos de lixo, como as carnes das feiras e os rejeitos de varrição, além de economizar as viagens dos caminhões que levam os materiais para os aterros. Geramos um composto que faz bem para terra e ajuda os munícipes”, explicou Roberta Rodrigues Moratore, responsável pela operação do pátio que guiou a visita ao lado de Murilo Bazarin da Amlurb.

O pátio também recebe visitas de escolas que queiram implantar o processo de compostagem. “Essa transformação de resíduos é muito interessante, e é um conceito que podemos levar para dentro de casa. Todos podem refletir sobre seu próprio lixo”, afirma a conselheira do Cades Lapa Alice Wey que participou da visita com seus filhos.

Com o projeto “Vou Pra Feira + Sustentável”, a Prefeitura tenta mudar a cultura dos feirantes e estimular que a separação de materiais ocorra na própria feira. Por enquanto, o pátio da Lapa ainda recebe junto com os alimentos que vão para a compostagem materiais como plástico e isopor que precisam ser filtrados ou separados.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA