Lapa recebe mais três oficinas da iniciativa Governo Aberto

0
128

Foto: Divulgação

Divulgação
Patrícia Marques, Leo Santos e Felippe Mendonça falam sobre oficinas participativas

A Subprefeitura Lapa recebeu na quarta-feira (6) uma coletiva de imprensa para apresentar as próximas oficinas de Governo Aberto na região, que fazem parte do Programa de Metas da Prefeitura de São Paulo. Desde 2017, é realizado um edital para os Agentes de Governo Aberto, pessoas que são selecionadas para ministrar oficinas em toda a cidade sobre temas ligados à transparência, participação social, prestação de contas, inovação e tecnologia, para auxiliar a população à fiscalizar e acompanhar a gestão pública. “É preciso ter uma gestão transparente e sinergia das forças públicas para abrir canais de comunicação com o cidadão, usando a tecnologia para alcançar um número maior de pessoas na cidade”, afirmou o subprefeito da Lapa Leo Santos.

Felippe Mendonça, assessor jurídico da Controladoria Geral do Município, falou sobre a importância de qualificar a população para acompanhar o trabalho da Prefeitura, encontrar irregularidades e cobrar transparência. “Primordialmente o objetivo é capacitar as pessoas para o combate à corrupção a partir da participação e acompanhamento de órgãos municipais”, disse. “Um governo que nega informações à população demonstra indícios de corrupção. Governos transparentes, não”, completou.

Patrícia Marques, coordenadora para assuntos de Governo Aberto da Secretaria de Governo Municipal, afirma que em 2019 foram recebidos 127 projetos de oficinas, e selecionados 32. Os Agentes de Governo Aberto ganham bolsas que podem chegar a R$ 6 mil. Um comitê intersecretarial, que envolve 16 secretarias, seleciona as oficinas que estão alinhadas com o projeto. Os agentes devem ser maiores de 18 anos, morar, estudar ou trabalhar em São Paulo e comprovar que atuam ou têm experiência no tema que será tratado na oficina. Entidades públicas e privadas podem solicitar a realização de oficinas, desde que sejam feitas em locais abertos para todo o público, com capacidade mínima para abrigar 30 pessoas, e sem cobrar nada dos participantes.

Quatro oficinas foram realizadas na Lapa esse ano, uma no Centro para Crianças e Adolescentes (CCA) Lapa, uma na PUC, uma na Subprefeitura Lapa e uma no CEU Jaguaré. Mais três oficinas ainda vão ocorrer em novembro, no dia 9 (sábado) às 16h com o tema “Empoderando cidadãos na cultura digital” no CEU Jaguaré (Avenida Kenkiti Simomoto, 80), no dia 14 (quinta-feira), às 19h, com o tema “Ocupando nosso espaço: Mapeando e Fortalecendo a Participação Social” na Subprefeitura Lapa (Rua Guaicurus, 1000) e no dia 30 (sábado), às 9h30, com o tema “Construindo comunidades inovadoras a partir dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e de dados do município”, na Biblioteca Mário Schenberg (Rua Catão, 611).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA