Polícia recupera placas furtadas do Cemitério da Lapa

0
1038

Foto: Divulgação

Divulgação
Policiais conseguiram prender dois infratores em flagrante e recuperar 86 placas de bronze e uma estátua, material avaliado em R$ 13.200,00

O Cemitério da Lapa continua sendo alvo fácil para a ocorrência de furtos das placas dos túmulos. Na madrugada de segunda-feira (2), os policiais da 1º Companhia do 4º BPM/M, Soldado Marcos e Soldado Warlesson, conseguiram prender dois infratores em flagrante e recuperar 86 placas de bronze e uma estátua, material avaliado em R$ 13.200,00.

Os policiais estavam realizando patrulha no interior do Terminal da Lapa e acharam suspeita a movimentação dos dois indivíduos que estavam com mochilas grandes e, aparentemente, com elevado peso. Ao fazer a abordagem, foram encontrados os objetos furtados e os infratores confirmaram que o material era do Cemitério da Lapa e que seria vendido.

No fim de agosto, a Câmara Municipal aprovou o projeto de lei que permite a concessão dos serviços de gestão, operação, manutenção, exploração, revitalização e expansão dos 22 cemitérios e crematórios públicos à iniciativa privada, e a lei foi sancionada pelo prefeito Bruno Covas em 25 de setembro de 2019.

A Prefeitura reabriu a consulta pública sobre a concessão de cemitérios no dia 25 de novembro, e poderá receber contribuições da sociedade civil até o dia 9 de dezembro pelo e-mail consultacemiterios@prefeitura.sp.gov.br ou fisicamente, mediante protocolo na Secretaria Executiva de Desestatização e Parcerias, no Viaduto do Chá, nº 15, 11º andar, Centro.

A lei aprovada pela Prefeitura prevê que as concessionárias que forem realizar o serviço deverão ter preços tabelados para quatro tipos de serviços padronizados: Social, Popular, Padrão e Luxo, e poderão aplicar preços de mercado para os serviços personalizados. O Executivo Municipal também deverá assegurar que o contrato de concessão garanta aos munícipes que não tenham condições de arcar com as despesas funerais, a gratuidade de todos os serviços de assistência funeral e cemiterial como preparação do corpo, urna social, transporte dentro do município, disponibilização, por 24 horas, de sala velatória para o cerimonial no cemitério onde será sepultado, sepultamento em jazigo ou gaveta pelo prazo de três anos e isenção total de qualquer taxa de manutenção ou tarifa.

Na quarta-feira (4), o subprefeito da Lapa Leo Santos esteve no Cemitério da Lapa junto com os administradores da unidade, engenheiros do serviço funerário, funcionários da Viação Gato Preto e moradores para discutir a abertura do portão da Praça Rudolf Diesel, próximo ao ponto final das linhas da viação, e também a construção de banheiros e uma sala de convivência para os motoristas e cobradores das linhas de transporte.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA