Escola na Vila Anastácio alaga com chuvas

0
245

Foto: Divulgação

Divulgação
Escola invadida pela água da chuva

Há pelo menos dez anos o período de chuvas é um transtorno para funcionários, professores, pais e alunos da EMEI Professora Sarita Camargo, na Vila Anastácio, porque a escola fica alagada. Na segunda-feira (9) pais registraram fotos e vídeos da escola cheia de água, com crianças sendo carregadas para fora por funcionárias para que não entrassem em contato com a sujeira e fossem expostas a doenças como leptospirose, já que a água sai das bocas de lobo, aparentemente entupidas. O problema é tão antigo que uma ex-diretora chegou a fazer uma obra para elevar o nível da escola e evitar a entrada da água.

Com a construção da Ligação Viária Pirituba-Lapa, a Prefeitura promete realizar obras de drenagem na Vila Anastácio, possivelmente com recursos da Operação Urbana Consorciada Água Branca, provenientes de um novo leilão de Cepacs. Caso a arrecadação seja insuficiente, a Prefeitura afirma que utilizará recursos de outros fundos municipais para finalizar a obra. “Isso é uma vergonha, é revoltante. Você ter um filho na escola e ficar cinco dias sem ir à aula porque alagou, contaminou a alimentação, contaminou tudo. Quem vai arcar com o prejuízo? Sem contar o risco de doenças. Vários vereadores já foram visitar a escola e ninguém toma providências. Engenheiros da Prefeitura já foram lá também e falaram que o problema está na Marginal, mas ninguém assume a responsabilidade e faz algo para mudar. Não pode acontecer isso todo ano. E não é por falta de cobrar”, relata Joaquim Baldoíno, morador da Vila Anastácio e pai de ex-aluna.

Questionada, a Subprefeitura Lapa informa que realiza os serviços de esgotamento de água e limpeza das bocas de lobo existentes no trecho próximo à EMEI. A administração regional estuda um projeto de readequação do problema nesta área. A Prefeitura informa que as aulas da EMEI Professora Sarita Camargo foram suspensas para a limpeza da unidade e normalizadas em seguida. As reposições serão marcadas de forma que os estudantes não sejam prejudicados, e que os 200 dias letivos cabíveis sejam cumpridos.

Na sexta-feira (13), equipes da Subprefeitura Lapa realizaram a limpeza de uma galeria de águas pluviais na Rua Caiapós, próxima à EMEI, com a utilização de um caminhão.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA