Subprefeitura Lapa reforça fiscalização do comércio

0
352

Foto: Divulgação

Divulgação
Diversos estacionamentos na região foram lacrados após desrespeitar o decreto

Com o decreto de quarentena da Prefeitura que passou a valer na terça-feira (24) e vai até o dia 7 de abril, foi determinado que deve ser suspenso o atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais de bens e mercadorias, atacadistas, varejistas e ambulantes, além de prestadores de serviço.

Também foi definido que as subprefeituras devem adotar medidas para fiscalizar o cumprimento do decreto e garantir a determinação de quarentena. Com o apoio da Guarda Civil Metropolitana, as subprefeituras puderam suspender os Termos de Permissão de Uso (TPUs) concedidos a profissionais autônomos e intensificar a retirada de todo comércio ambulante ilegal.

Na Lapa, foram lacradas duas padarias e um restaurante na Rua Tito, um lava-rápido na Rua Frei Henrique Coimbra, um restaurante na Rua Roma, uma loja de financiamento na Rua Antônio Raposo e estacionamentos nas ruas Bartira, Cardoso de Almeida, Turiassú, Clélia, Roma, Aurélia, Tenente Landy, Felix Guilhem, Tavares Bastos, Belchior de Azevedo, Joaquim Machado, do Bosque, Guaicurus e avenidas Professor Alfonso Bovero, Sumaré, Thomas Edison e Presidente Altino.

Foi realizada a apreensão da banca de um ambulante na Avenida Imperatriz Leopoldina com a Rua Guaipá, de um carrinho de sorvete na Avenida Francisco Matarazzo com Rua Cardoso de Almeida e itens variados, como doces, cigarros, isqueiros, cestos de roupas, etc, no entorno da Estação Lapa da CPTM. Também foi feita a apreensão de alimentos como frutas e legumes vendidos na Rua John Harrison.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA