Páscoa: “as mortes” e a vida nova

0
263

Quem disse, que o Cristo, neste ano, não será recordado ou celebrado na Páscoa, se Ele está vestido de branco, de azul ou de verde, nos hospitais?

A presença do sacrifício. Veja Jesus em nossos médicos, enfermeiros, e tantos outros profissionais da saúde que se sacrificam cuidando dos pacientes, ajudando-os com medicamentos, a Palavra e o testemunho de vida.

O Senhor está presente na cidade! Ele está nas pessoas que oram pelos que mais sofrem por epidemias (Covid-19), medo, fome, desemprego, vítimas da droga, do trânsito, violência, assaltos e tantas outras formas de morte. Não está aqui a nova família de Nazaré em torno do Cristo vivo?

E ainda que tudo isso nos assuste devemos lutar pelo ressurgimento de uma sociedade mais fraterna, justa e humana. Esta é a verdadeira Páscoa. Talvez não haja procissões com imagens talhadas, mas você vê que Cristo sai ao encontro da sua vida, em mil rostos escondidos, sem velas e sem sinos.

O Cristo que se manifesta na gentileza que as pessoas estão reaprendendo a ter, ligando e se interessando verdadeiramente pelo outro e por seu bem estar. A Fé não nos permite o desespero, mas trabalhar por um mundo melhor, que deve crescer cada dia em humanidade. Desejo a todos uma Santa feliz Páscoa.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA