Prefeitura e Enel firmam novo convênio para manejo de árvores

0
557

Foto: Divulgação

Divulgação
Mutirão de podas realizado no final de 2019 foi criticado por moradores

A Prefeitura e a Enel Distribuição São Paulo firmaram um novo convênio para a realização de serviços de manejo de árvores próximas ou em contato com a rede de energia elétrica.
Com a parceria foram estabelecidas técnicas e regras mais adequadas para manter o equilíbrio das espécies arbóreas. O objetivo é minimizar os problemas ocasionados pela queda de galhos e árvores no sistema de distribuição de energia elétrica e preservar a integridade e qualidade da arborização na cidade. Nas podas realizadas pela Enel, a Prefeitura pode sugerir que a concessionária faça eventuais adaptações na rede elétrica para preservar as árvores.

A Enel também desenvolverá um sistema eletrônico, custeado pela própria concessionária, que permitirá a melhoria da assertividade e maior agilidade na troca de informações entre os órgãos. A previsão é que a plataforma funcione integralmente a partir de julho para garantir a eficácia na fiscalização das ações realizadas pela Enel por meio de laudos técnicos e fotos da operação. Essa ferramenta também substituirá o envio de ofícios da Prefeitura à concessionária.

Segundo a Enel, com o novo convênio será possível reduzir os prazos de execução dos serviços, uma vez que as permissões serão fornecidas de forma digital. Também haverá redução no tempo de execução das solicitações. O prazo máximo para realização de podas em áreas públicas passou de 90 para 60 dias. Já o prazo para desligamento da rede de energia elétrica, quando necessário para manejos especiais, foi alterado de 45 para 30 dias, o que permitirá agilidade no atendimento dos pedidos gerados pelos munícipes e aumento na realização de podas necessárias à cidade. Os resíduos provenientes de poda solicitadas pela Prefeitura passam a ser recolhidos pela Enel, evitando o conhecido problema dos sacos que eram deixados nas ruas após as podas e muitas vezes demorava dias para serem recolhidos. Em períodos chuvosos, era comum os galhos e folhas deixados nas ruas para coleta se espalharem.

Moradores da região criticaram o mutirão de podas realizado pela Prefeitura e Enel no final de 2019, quando ocorreu a supressão de diversos exemplares e galhos foram deixados nas ruas por semanas. Segundo a Prefeitura, a grande quantidade de remoções ocorreu por haver um grande estoque do serviço, e as árvores removidas serão substituídas por novas mudas no mesmo local ou em lugares próximos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA