Parques reabrem com restrições na segunda-feira (13)

0
269

Foto: Divulgação

Divulgação
Parque Estadual Villa-Lobos poderá ser frequentado durante a semana

A Prefeitura anunciou que irá reabrir 70 dos 108 parques municipais a partir da próxima segunda-feira (13) com horário reduzido e medidas de restrição. Os parques deverão funcionar de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h, com exceção dos parques Ibirapuera e do Carmo que funcionarão das 6h às 16h, com somente 40% de sua capacidade de público. “Nós teremos controle na entrada dos parques, será obrigatória a utilização de máscara e os bebedouros estarão fechados por orientação da Vigilância Sanitária. Os permissionários que funcionam dentro dos parques também poderão voltar a funcionar respeitando os protocolos de atendimento”, disse Bruno Covas.

Atividades físicas como caminhada, corrida, trilha e ciclismo estarão liberadas, com o uso de máscara e o distanciamento social. Outras atividades que promovem aglomeração permanecem suspensas, como eventos e esportes coletivos em quadras e campos. Parquinhos e equipamentos de ginástica também serão restritos, mas os sanitários permanecerão abertos.

Na região, poderão ser frequentados os parques municipais Vila dos Remédios e Jardim das Perdizes. Os parques estaduais, como o da Água Branca e Villa-Lobos vão seguir as mesmas restrições. Já o Elevado Presidente João Goulart, o Minhocão, e a Avenida Paulista continuam fechados aos finais de semana.

A partir de segunda-feira também poderão ser reabertas as academias com 30% da capacidade de público, funcionamento máximo de seis horas por dia, agendamento para aulas que deverão ser somente individuais, uso obrigatório de máscara e higienização dos equipamentos. Nos vestiários não será permitido o uso de chuveiros.

Os bares e restaurantes puderam reabrir nesta segunda-feira (6), mas segundo pesquisa realizada entre os dias 6 e 7 de julho pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), 59% dos estabelecimentos optaram por permanecer fechados ou continuar trabalhando apenas com delivery ou retirada. Entre os motivos apontados para essas decisões estão o risco de contaminação de clientes e funcionários e a restrição de funcionar somente até as 17h.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA