PIU do Bilhão

0
1650

O PIU Leopoldina propõe moradia digna para 853 famílias de comunidades próximas à CEAGESP. Por trás desta proposta social encontramos um grande negócio imobiliário, que projeta até R$ 1 bilhão de prejuízo para a Prefeitura.

Os proponentes, liderados pela URBEM, levam grande vantagem com a cessão de 500.000 m² de potencial construtivo (direito de construir mais alto = outorga onerosa, cobiçadíssimos pelo mercado imobiliário) a preços depreciativos, pois antecipam dinheiro ao caixa da Prefeitura a juros exorbitantes de 12,21% aa (prazo de 26 anos). Somente 150.000 m² seriam utilizados na Vila Leopoldina, o restante em áreas muito mais valorizadas no Arco Pinheiros.

Ainda utilizarão o pouco que pagarão antecipado para remover parte das comunidades que já estão assentadas há 50 anos numa área – já demarcada no Plano Diretor para reurbanização – para outro local contaminado por combustíveis cancerígenos na área da SPTrans. O custo do terreno e da descontaminação não estão computados e não querem pagar. Também não há estudos de impacto ao meio ambiente e a previsão para entrega de moradias seria no 17º ano.

As comunidades removidas dariam lugar a um grande complexo de luxo.
Líderes das comunidades, ansiosos pela moradia digna, não veem o prejuízo bilionário, valor suficiente para construir 60.000 casas populares.

Daria para ajudar muito mais gente necessitada no Arco Pinheiros. Fato.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA