Subprefeitura retira famílias em situação de risc

0
953

Foto:

Fábio Mafra

JOSÉ DE OLIVEIRA JR. REPÓRTER

A Coordenadoria de Ação Social e Desenvolvimento e a Defesa Civil da Subprefeitura da Lapa removeram 27 famílias que viviam na favela, localizada embaixo da alça da Castelo Branco (viaduto Ceasa). A operação, que contou com o apoio da Coordenadoria de Manutenção e Infra-estrutura da Subprefeitura e funcionários de apoio, aconteceu no dia 29 de julho.
Das cerca de 80 pessoas retiradas, perto de 20 eram crianças. A área pertence à prefeitura e representa uma importante via, ligando a Marginal Pinheiros com a Rodovia Castelo Branco. Agora, o local está interditado para impedir novas invasões.
Segundo o coordenador de Ação Social e Desenvolvimento, Fábio Souza Mafra, as famílias só saíram depois de uma difícil negociação. “Conseguimos convencer os moradores dos 27 barracos do risco de incêndio e do problema que poderiam causar no acesso à rodovia”, ressalta Mafra.
Cada família recebeu uma verba de apoio habitacional para que deixassem o local. Segundo o coordenador, a prioridade da atual administração é a retirada de moradores que vivem debaixo do viaduto, como forma de prevenir risco de vida por acidentes e evitar problemas na estrutura da ponte. Ao todo, cinco favelas (Casinha de Cachorro, Viaduto Mofarrej, Sabrico e Morro do Sabão, além da alça da Castelo Branco) foram removidas em áreas consideradas perigosas.

COMPARTILHE
Próximo artigoPRESTIGIO

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA