Memorial recebe monumento em homenagem às vítimas da Covid

0
221

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Inauguração contou com a presença de representantes do governo e religiosos

O Memorial da América Latina recebeu na quarta-feira (27) a inauguração da obra Réquiem para os tombados pela Covid-19 na América Latina, da artista ítalo-brasileira Maria Bonomi. O monumento de 6 metros de altura faz alusão a duas mãos postas em oração e retrata 23 mapas vazados dos países Antilhas Holandesas, Argentina, Aruba, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Haiti, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Suriname, Uruguai e Venezuela. “Todos perderam pessoas queridas e nos igualamos nesse sofrimento. Essa obra representa isso. Aqui no Memorial, que congrega todos os países da América Latina, queremos que seja um lugar de reflexão”, disse Jorge Damião, presidente da Fundação Memorial. “Um lugar público tem a obrigação de registrar fisicamente esse momento que todos vivemos, tanto pela memória dos que se foram, mas também pelo fato dos países latino-americanos terem sido duplamente castigados, pela doença e pela política. Saíram da sua vida normal e ficaram com um vazio que não sabem quando será preenchido”, complementou Maria Bonomi.

Bárbara Dantine
Obra contém representação de 23 países

Para a inauguração foi realizada uma cerimônia ecumênica com a presença de representantes de diversas religiões. Entre os participantes estiveram Awa-Kuaray- Wera (indígena), Bispo Cézar Fernandes Alves (anglicano), Cônego José Bizon (católico), Jonas Pinheiro (espírita), Juliana Vilarinho (Brahma Kumaris), Ìyálórisà Luciana de Òyá (candomblé), Monge Ryozan Testa Sensei (budista), Pastor Ricardo Gondim (pentecostal), Rabino Uri Lam (judaico), Sheik Mohamed Al Bukai (islâmico) e Vanessa de Oyá (umbanda).

Também estiveram presentes cônsules e vice-cônsules de países sul-americanos, a secretária adjunta de Cultura Antonia Soares de Sousa, representando o prefeito Ricardo Nunes, a secretária executiva de Cultura e Economia Criativa Claudia Pedroso, a secretária-executiva de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo Marina Bragante e a subprefeita da Lapa Fernanda Galdino.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA