Lapeana de coração

0
3534

Falar da Lapa é falar de um dos bairros mais tradicionais da cidade. Privilegiada em localização – fica na ligação das marginais do Pinheiros e do Tietê – e que, além disso, oferece muito em comércio, lazer e serviços, já que se desenvolveu em torno da Rua Doze de Outubro e do Mercado da Lapa.

Há muito venho acompanhando o desenvolvimento do bairro, do crescimento de sua infraestrutura ao boom imobiliário, responsável por atrair um número cada vez maior de pessoas. Entre 2007 e 2011, como chefe de gabinete da então vereadora Mara Gabrilli, pude percorrer, com ela, diversas vezes a Rua Doze de Outubro. Como cadeirante, Mara verificou a falta de acessibilidade e as péssimas condições das calçadas dessa que é a principal via da Lapa e, por isso, incluiu a Doze de Outubro no Programa Especial de Calçadas (PEC). Com isso, ficou muito mais fácil e seguro para os pedestres caminharem por lá.

Eu e a Mara também desenvolvemos uma forte relação com os permissionários do Mercado da Lapa, pois, na Câmara, ela sempre lutou em defesa dos interesses desses trabalhadores.

Mesmo tendo nascido no Interior de São Paulo, por esse convívio estreito ouso dizer que também sou ‘um pouco’ lapeana, fazendo parte da história desse bairro que aprendi a admirar.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA