Bairro ganha novela

0
796

Foto:

Elenco da novela “Retrato da Lapa” no estúdio de gravação

JOSÉ DE OLIVEIRA JR. REPÓRTER

Quem diria. A tradição e a história do bairro estão virando telenovela. Intitulada “Retrato da Lapa”, a teledramaturgia pretende narrar em 16 capítulos toda a complexidade da região, revelando em linguagem televisiva o que acontece na redação de um jornal da Lapa. Segundo o diretor e roteirista, Leandro Barbieri, o Jornal Retrato da Lapa quer mostrar todos os aspectos do bairro, que ele considerou um microcosmo da cidade.
“O jornal se torna o grande protagonista da novela, pois é um local de encontro dos personagens que trazem tudo o que acontece na Lapa, como a desativação da Usina de Compostagem de Lixo da Vila Leopoldina e a luta pelo Parque Municipal Orlando Villas Bôas”, explica Barbieri, ressaltando que a idéia da obra começou em agosto do ano passado e as filmagens começaram em março e devem estar concluídas em quatro meses. Barbieri lembra que muitas das pesquisas sobre a Lapa foram feitas no site do Jornal da Gente (www.jornaldagente.inf.br).
A novela conta com oito atores fixos na trama, que envolve história de amor, cumplicidade de pai e filho, amizade entre homem e mulher, tendo como palco o bairro. “Muitas cenas foram feitas na Rua Doze de Outubro em videoclipe para dar mais veracidade à telenovela”, esclarece Silvia Cabezaolias, co-diretora e editora da Retrato da Lapa, explicando que no elenco ainda existem três pessoas na produção, um diretor de arte e outra no som – todos estudantes universitários. Silvia disse que foram necessários quatro meses de ensaio. Em cada final de semana, são gravados quatro capítulos.

Drama

A história do Jornal Retrato da Lapa mostra um repórter tradicional, chamado Armando Cajarana, que tem muita experiência jornalística e é um erudito no bairro. Seu filho, Daniel, tenta se espelhar em suas matérias e posturas profissionais e pessoais. Começa uma relação de cumplicidade entre pai e filho.
Daniel se apaixona pela estagiária Flávia, que namora o fotógrafo Luiz. Inicia-se um triângulo amoroso, que incomoda a editora-chefe do Retrato da Lapa, Branca, que, embora não possa demitir Luiz por ser parente do dono do jornal (figura fictícia), tenta manter o equilíbrio à frente da publicação. A editora-chefe tem uma ajuda incomum de Clóvis, o colunista cultural da publicação, que se torna seu amigo nos momentos mais difíceis profissional e pessoalmente. A partir daí, a trama se desenrola, unindo a dramaticidade de teatro com uma estrutura de televisão.
Barbieri negocia um espaço numa emissora de canal a cabo e também busca patrocínio para levar a telenovela ao ar. “Já temos apoios culturais, que nos ajudaram nos figurinos e cessão de equipamentos. Aguardamos novidades”, observa o diretor.
O estúdio de gravação fica na Rua Independência, 451, Cambuci. Quem quiser saber mais sobre a novela “Retrato da Lapa” pode ligar para 5574-6726, com Barbieri, e 9969-7116, com Silvia. E-mail televidere@yahoo.com.br.

COMPARTILHE
Próximo artigoPRESTIGIO

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA